Sintomas da síndrome dos ovários policísticos

Os sintomas da síndrome dos ovários policísticos são muito variados e inespecíficos, por isso o diagnóstico pode demorar para ser feito. Descubra a seguir quais as manifestações clínicas mais importantes.
Sintomas da síndrome dos ovários policísticos

Escrito por Maite Córdova Vena, 26 Junho, 2021

Última atualização: 27 Junho, 2021

A síndrome dos ovários policísticos (SOP) é uma das doenças mais comuns nas mulheres. Sua origem ainda não está totalmente esclarecida, mas há consenso em torno da ideia de que ela ocorre em decorrência da interação de diversos fatores. Mas como são os sintomas da SOP?

A SOP é um grande desafio na prática profissional. Além das incógnitas que existem em torno da sua origem, não foi possível especificar totalmente quais são os sintomas. Em parte, isso ocorre porque muitos deles são comuns em outras patologias.

Para entender melhor a que sintomas estamos nos referindo, vamos ver alguns deles a seguir.

Sintomas frequentes

Os sintomas da SOP incluem acne.
O aparecimento frequente da acne – geralmente leve – está associado à síndrome dos ovários policísticos, além da presença de oleosidade na pelo do rosto.

Fadiga, dor de cabeça, queda de cabelo, acne e flutuações no peso corporal não são sintomas exclusivos de um único tipo de doença; pelo contrário, são comuns em muitos distúrbios, incluindo a síndrome dos ovários policísticos.

No entanto, tem sido frequentemente observado que muitas pacientes apresentam irregularidades no ciclo menstrual, alterações na saúde da pele e do cabelo, ganho de peso e outros sintomas. Também deve ser destacado que esses sintomas tendem a se manifestar na adolescência e, com o passar do tempo, tornam-se mais agudos.

Irregularidades no ciclo menstrual

Os sintomas mais comuns da SOP incluem várias formas de irregularidade menstrual, como:

  • Menorragia: menstruação intensa.
  • Amenorréia: ausência total de períodos menstruais.
  • Oligomenorréia: falta de períodos menstruais.
  • Ciclos anovulatórios (sangramento sem ovulação).

Aumento de peso

Muitas mulheres com SOP têm dificuldade em emagrecer após um ganho de peso significativo (não apenas alguns quilos a mais). Esse aumento pode ser difícil de controlar em alguns casos.

Uma atualização publicada na Revista de Formación Continuada de la Sociedad Española de Medicina de la Adolescencia, indica o seguinte a este respeito:

“Aproximadamente 55-73% das pacientes adolescentes com SOP têm sobrepeso ou obesidade associadas, e é preocupante que a incidência da síndrome esteja aumentando (associada à obesidade com predominância central).

A mesma atualização também indica que a obesidade está frequentemente associada à resistência à insulina, razão pela qual pode haver uma piora nos sintomas da síndrome dos ovários policísticos tanto em termos metabólicos quanto reprodutivos.

Acne e outras alterações na pele

Conforme explicado em um artigo intitulado Manifestaciones dermatológicas del síndrome de ovario poliquístico, a pele é capaz de refletir o estado de saúde, e o caso da síndrome dos ovários policísticos não é exceção.

Os especialistas observaram que as mulheres com SOP podem ter várias alterações na pele. Duas das mais proeminentes são acne e excesso de oleosidade na pele, que por sua vez estão associados a altos níveis de andrógenos.

No entanto, nem todas as mulheres percebem que a pele está mais oleosa. Algumas podem notar o contrário: pele mais seca.

Por outro lado, se os níveis de insulina estiverem muito altos, também pode haver escurecimento e espessamento da pele em algumas áreas do corpo (conhecidas como acantose nigricans), conforme explica o Manual MSD.

Alterações no cabelo

Continuando a discutir o artigo citado, temos outro sintoma da síndrome dos ovários policísticos: o hirsutismo, que também está frequentemente associado à hiperandrogenemia e à resistência à insulina.

Hirsutismo é o crescimento excessivo de pelos em áreas onde eles dificilmente estariam presentes na mulher, como no rosto (principalmente na região do lábio superior, queixo, costeletas), pescoço, tórax, aréolas mamárias, a área ao redor do umbigo, virilha, coxas e costas.

Por outro lado, algumas mulheres apresentam queda de cabelo em vez de hirsutismo. A queda pode ser mais ou menos pronunciada e, em muitos casos, pode seguir um padrão semelhante ao da calvície nos homens.

Outros sintomas possíveis

Os sintomas da síndrome dos ovários policísticos incluem pressão alta.
Em algumas mulheres, a presença da síndrome dos ovários policísticos pode estar relacionada ao desenvolvimento de pressão alta em idade precoce.

Também podem ocorrer os seguintes sintomas em mulheres com síndrome dos ovários policísticos (embora em menor frequência):

  • Fadiga.
  • Insônia.
  • Fígado gorduroso.
  • Dor pélvica.
  • Dor de cabeça.
  • Apneia do sono.
  • Pressão alta.
  • Irritabilidade e alterações de humor.

Deve-se observar que existem sintomas intimamente relacionados. Por exemplo, a falta de sono pode causar dores de cabeça e, por sua vez, irritabilidade e alterações de humor.

Por outro lado, deve-se levar em consideração que esses desconfortos também podem ocorrer de forma semelhante em outros problemas de saúde, não indicando necessariamente a presença da síndrome dos ovários policísticos. Daí o grande desafio na hora de fazer o diagnóstico.

Há mulheres com síndrome dos ovários policísticos que não apresentam sintomas e obtêm o diagnóstico da SOP após terem feito check-up ginecológico de rotina ou comparecer a uma consulta para esclarecimento de alguma dúvida específica.

“A síndrome dos ovários policísticos é um dos motivos mais frequentes de consulta em mulheres adolescentes”

MT Muñoz Calvo

Complicações

Os sintomas da síndrome dos ovários policísticos variam de caso para caso. Portanto, nem todas as mulheres são igualmente afetadas. Mesmo assim, há um número considerável de casos em que o impacto é perceptível. Isso ocorre por causa das complicações que a SOP pode causar.

Apneia do sono, síndrome metabólica, problemas de fertilidade e transtornos de humor são algumas das complicações potenciais de maior impacto da SOP.

Se você está em idade fértil e considera que tem desconfortos como os mencionados acima, além de histórico familiar da SOP, é altamente recomendável que você faça um check-up ginecológico. Quanto mais cedo você souber o que pode estar acontecendo e como tratar adequadamente, mais cedo você se sentirá melhor.

Pode interessar a você...
Andrógenos e síndrome dos ovários policísticos: como eles se relacionam?
Muy Salud
Leia em Muy Salud
Andrógenos e síndrome dos ovários policísticos: como eles se relacionam?

Os andrógenos parecem desempenhar um papel fundamental na síndrome dos ovários policísticos. Vamos contar a seguir tudo o que a ciência diz.