O que é acne leve e como ela é tratada?

Espinhas e cravos são desconfortáveis e geram problemas estéticos para quem os tem. No entanto, o problema não envolve lesões graves e é fácil de tratar. Explicaremos abaixo o que é acne leve.
O que é acne leve e como ela é tratada?

Escrito por Maite Córdova Vena, 09 Junho, 2021

Última atualização: 10 Junho, 2021

A acne leve está na lista de problemas cosméticos da maioria da população mundial. Isso porque muitas pessoas, em algum momento da vida, podem apresentá-la por meio de espinhas (internas ou normais) e pápulas na parte superior do tronco, mas principalmente na face.

Para o tratamento da acne leve, há uma grande variedade de produtos sem receita que podem ser usados. Mas para que sejam eficazes, é necessário saber um pouco mais sobre a sua composição.

Junto com o uso de um bom limpador facial, é necessário levar em consideração outras medidas que, embora muito simples, podem contribuir muito para a saúde da pele. Vamos nos aprofundar nisso abaixo.

O que é a acne leve?

A acne leve geralmente afeta jovens.
Embora a acne leve não tenha consequências físicas na pele, do ponto de vista psicológico pode gerar problemas difíceis de superar.

Conforme indicado no Manual MSD, a acne pode ser classificada em leve, moderada ou grave, dependendo do tipo de lesões que causa e do número delas. Felizmente, todos os tipos são tratáveis.

Frequentemente, as pessoas que já passaram da adolescência ficam angustiadas ao ver que sua pele tem manchas e, inconscientemente, exageram a situação. Por isso, até fazerem um check-up com o dermatologista, eles não sabem que, embora acreditassem que sua acne fosse moderada ou grave, na verdade ela era leve.

A acne leve é caracterizada por causar poucas lesões na pele. Elas geralmente aparecem como “alguns pontos brancos não inflamados ou cravos ou um número moderado de espinhas levemente irritadas”. Pode-se dizer também que são lesões superficiais, que não afetam significativamente as camadas mais profundas da pele.

Ocasionalmente, podem aparecer pústulas que fazem com que a pele ao redor adquira um tom avermelhado, mas isso não é o mais comum. As erupções geralmente diminuem em pouco tempo e não deixam cicatrizes profundas.

Igual às outras formas de acne, elas podem afetar o rosto, orelhas, pescoço, parte do tórax, os ombros e as costas.

Como saber se a sua acne é leve?

Se você tem acne, mas não tem certeza se ela é leve ou moderada, a melhor coisa a fazer é consultar um dermatologista. Uma vez lá, o profissional fará uma avaliação e dirá o tipo que você tem e qual o tratamento mais adequado para você ter uma pele saudável.

Se você já marcou uma consulta com o dermatologista, mas está curioso para confirmar ou descartar se o seu caso é acne leve, você também pode se examinar em casa levando em consideração o seguinte:

  • Você tem manchas brancas ou pretas, mas geralmente não estão inflamadas.
  • Quando você tem espinhas, elas não tendem a ficar muito inflamadas e são raras.
  • Os surtos diminuem em pouco tempo e não deixam cicatrizes significativas.

É importante ressaltar que o exame domiciliar não substitui a consulta médica. Por outro lado, os farmacêuticos podem fornecer algumas orientações na compra de produtos de limpeza e cuidados com a pele, mas não podem diagnosticar nenhuma condição. Portanto, não deixe de ir a um especialista para resolver todas as suas dúvidas.

Como tratar a acne leve?

A acne leve tem vários tratamentos.
Embora existam produtos vendidos sem receita para tratar a acne leve, é preferível consultar um dermatologista.

É importante tratar a acne leve de maneira adequada para evitar que ela se torne um problema maior. No entanto, é comum que muitas pessoas simplesmente comprem produtos antiacne e esperem resultados, principalmente adolescentes e pessoas com menos de 30 anos. Isso porque eles consideram que a acne, por ser leve, cederá por si mesma e não sofrerá piora.

Embora não seja errado usar produtos especialmente concebidos para a pele com acne, é importante saber escolhê-los e combiná-los com alguns autocuidados básicos. Também é importante consultar um especialista, saber mais sobre o estado da pele, que medidas manter, quais melhorar, etc.

Os especialistas observam o seguinte em relação ao tratamento da acne:

“Em geral, um tratamento gradual e progressivo é recomendado, como primeira opção – para casos leves – sendo o tratamento tópico (em monoterapia ou associação), em segundo lugar, a associação de medicamentos tópicos com antibióticos orais e finalmente retinóides sistêmicos (isotretinoína oral) ou contraceptivos orais (em mulheres) “.

Os melhores produtos antiacne

Alguns dos produtos sem receita que você pode optar são aqueles que contêm: ácido salicílico, peróxido de benzoíla ou Differin.

Leia atentamente as instruções de cada produto, seja consistente e organizado com a aplicação e certifique-se de usar um protetor solar diário que seja compatível com seu tipo de pele. Isso é importante porque muitos produtos antiacne causam fotossensibilidade.

Muitos limpadores possuem partículas esfoliantes que ajudam a remover as impurezas e a manter a pele limpa e equilibrada (em termos de hidratação e umidade). Por isso, não devem ser combinados diariamente com outros esfoliantes (a menos que seja indicado pelo dermatologista), pois podem ser muito agressivos para a pele.

Enfim, se você tem dúvidas sobre como cuidar da sua pele, mesmo que tenha acne leve, o melhor a fazer é consultar o seu médico e seguir as recomendações dele.

Pode interessar a você...
Como o ciclo menstrual afeta a acne
Muy Salud
Leia em Muy Salud
Como o ciclo menstrual afeta a acne

A acne pré-menstrual é um desconforto comum entre as mulheres, mesmo depois dos 25 ou 30 anos. Ela costuma aparecer alguns dias antes da menstruaçã...



  • Guerra Tapia, Aurora, Raúl de Lucas Laguna, José Carlos Moreno Giménez, Montserrat Pérez López, Ii Miquel Ribera Pibernat, Elena Martínez Prats, Rosa Senan Sanz, José Casas Rivero, and Universitario La Paz Madrid. 2015. “Consensus in the Topical Treatment of Acne.” Med Cutan Iber Lat Am. Vol. 43. www.medigraphic.com/medicinacutaneawww.medigraphic.org.mxwww.medigraphic.org.mx.

  • Keri, Jonette E. n.d. “Acné – Trastornos de La Piel – Manual MSD Versión Para Público General.” Manual MSD- Versión Para Público General. Accessed June 1, 2021. https://www.msdmanuals.com/es/hogar/trastornos-de-la-piel/acné-y-trastornos-relacionados/acné.

  • Varios. 2019. “Tratamiento Del Acné.” Boletín Terapéutico Andaluz 34 (4): 38–48.

  • Zaenglein, Andrea L., Arun L. Pathy, Bethanee J. Schlosser, Ali Alikhan, Hilary E. Baldwin, Diane S. Berson, Whitney P. Bowe, et al. 2016. “Guidelines of Care for the Management of Acne Vulgaris.” Journal of the American Academy of Dermatology 74 (5): 945-973.e33. https://doi.org/10.1016/j.jaad.2015.12.037.