Prevenção do câncer de pele

Infelizmente, a prevenção do câncer de pele não é possível em 100% dos casos. No entanto, existem certas medidas que qualquer pessoa pode aplicar para reduzir a probabilidade de sofrer da doença.

Tomar medidas para evitar o aparecimento de doenças é quase tão importante quanto o diagnóstico precoce e o tratamento oportuno delas. A prevenção do câncer de pele é muito simples e consiste apenas em eliminar o maior número possível de fatores de risco.

O aparecimento desse tipo de câncer tem sido relacionado a várias mutações nas células da camada mais superficial da pele. Muitas dessas mutações são causadas pela exposição à radiação ultravioleta (UV), razão pela qual estudos estabelecem que este é o fator de risco ambiental mais importante de todos.

Deve-se levar em consideração que alguns fatores de risco como o tabagismo dependem do estilo de vida, portanto podem ser modificados. Porém, outras estão vinculadas à herança genética, sendo impossível eliminá-las. Nesse sentido, nem sempre a doença pode ser totalmente prevenida, embora sua probabilidade de ocorrência possa ser reduzida.

Mantenha uma dieta saudável

A prevenção do câncer de pele inclui aspectos nutricionais
Uma alimentação balanceada está sempre relacionada a uma boa saúde.

A melhor forma de prevenir um grande número de doenças é através de uma alimentação saudável e equilibrada. Todos os nutrientes absorvidos na dieta fortalecerão o sistema imunológico e permitirão o bom funcionamento do organismo.

Várias organizações e associações do câncer estabeleceram diferentes medidas relacionadas à dieta para prevenir o aparecimento dessa doença. Em linhas gerais, eles recomendam manter um peso ideal para a altura e evitar a obesidade ou sobrepeso em todas as idades.

Entre as recomendações gerais da Sociedade Americana do câncer e do Instituto Americano de Investigação do Câncer, para a prevenção da doença, destacam-se as seguintes:

  • Limitar o consumo de bebidas açucaradas.
  • Comer em porções que mantenham o peso saudável.
  • Reduza o consumo de carnes processadas, carnes vermelhas e alimentos salgados.
  • Aumentar a ingestão de cereais integrais.

Antioxidantes na prevenção do câncer de pele

A maioria das mutações que causam câncer de pele está relacionada à presença de certos compostos chamados radicais livres.

Eles são capazes de alterar a membrana e o DNA das células da pele, o que favorece o aparecimento de neoplasias. Muitos são os fatores capazes de gerar o aparecimento de radicais livres, entre os quais se destacam a radiação ultravioleta e a poluição ambiental.

Por outro lado, existe um outro conjunto de substâncias chamadas antioxidantes, que são capazes de prevenir a formação de radicais livres e, portanto, reduzir os danos às células. Essas substâncias estão presentes em todas as camadas da pele, estando em maior concentração na epiderme.

Vários estudos com animais mostraram que os antioxidantes fornecidos na dieta fornecem uma certa proteção contra o câncer de pele. Nesse sentido, foi possível reduzir o risco de aparecimento da doença em até 30% em camundongos submetidos à radiação ultravioleta constante.

Aumentar o consumo de frutas e vegetais

Sempre que falamos em alimentação saudável e balanceada, o consumo de frutas e verduras é destacado, aliás, o ideal é consumir pelo menos 2,5 xícaras por dia desses alimentos. Isso ocorre porque frutas e vegetais contêm uma grande quantidade de antioxidantes.

Um dos compostos antioxidantes mais conhecidos é a vitamina C, que é capaz de fornecer proteção contra a radiação ultravioleta e prevenir a carcinogênese.

As necessidades diárias podem variar entre 75 e 90 miligramas para homens e mulheres, respectivamente. Os alimentos ricos em vitamina C incluem frutas cítricas, morangos, brócolis, kiwi, tomate, melão e batata cozida.

A vitamina E é outro dos antioxidantes mais estudados por prevenir a formação de radicais livres. É muito abundante em alimentos como a soja e o gérmen de trigo, embora também esteja presente em certos óleos vegetais, nozes, sementes e vegetais de folhas verdes.

Prevenção de estilo de vida e câncer de pele

A maioria das causas e fatores de risco do câncer de pele está relacionada ao estilo de vida, portanto, fazer pequenas mudanças pode ajudar a prevenir a doença. As mudanças a fazer são muito simples e nunca é tarde para tomar as medidas adequadas.

Escolhendo um protetor solar adequado

Conforme mencionado anteriormente, o maior fator de risco para o desenvolvimento de câncer de pele é a exposição à radiação ultravioleta do sol. Dessa forma, escolher e usar um protetor solar adequado pode fazer a diferença, reduzindo muito a probabilidade de desenvolver essa doença.

Existem dois tipos diferentes de radiação UV, os raios UVA e os raios UVB, ambos com a mesma capacidade cancerígena. Muitos dos filtros solares que se dizem de amplo espectro oferecem proteção apenas contra os raios UVB, deixando a pele exposta à ação dos raios UVA.

Nesse sentido, é de vital importância a escolha de um filtro solar que forneça proteção contra os dois tipos de radiação ultravioleta, por isso o rótulo deve ser lido antes de comprar um produto. Também é importante o uso adequado do mesmo, que deve ser aplicado 30 minutos antes de sair e reaplicado no mínimo a cada 2 horas.

Evitar a exposição prolongada ao sol

A prevenção do câncer de pele inclui evitar a exposição à luz solar forte
É importante proteger toda a pele do sol, especialmente pintas pré-existentes.

O uso de filtro solar é uma das medidas mais importantes, embora deva ser combinado com outros meios de proteção úteis na prevenção da doença. Em termos gerais, é melhor evitar o sol entre as 10 da manhã e as 4 da tarde, pois neste período ele afeta diretamente a pele e é mais prejudicial.

Muitas vezes não é possível evitar a exposição ao sol no período mencionado. No entanto, as pessoas podem adotar certas medidas para reduzir o efeito da radiação UV na pele, entre as quais se destacam:

  • Usar roupas um pouco justas, de cores escuras e, se possível, roupas que forneçam proteção UV.
  • Usar chapéus, bonés e óculos de sol para proteger o rosto.
  • Sempre que possível, passar algum tempo na sombra.
  • Evitar camas de bronzeamento.

É importante observar que alguns produtos químicos como a parafina e o arsênico podem promover o desenvolvimento de câncer de pele, portanto, deve-se usar proteção adequada ao manuseá-los.

Assim, as luvas devem ser usadas mesmo quando o rótulo não o indicar. O caso do arsênio é um pouco mais complexo, pois ele pode estar presente em poços de água, que portanto devem ser evitados.

Deixar de fumar

O cigarro é um dos elementos mais nocivos que existem hoje, aumentando a probabilidade de desenvolvimento de um grande número de doenças pulmonares e sistêmicas. Nesse sentido, parar de fumar pode trazer múltiplos benefícios à saúde, incluindo a prevenção do câncer de pele.

Foi demonstrado que o uso de tabaco aumenta muito a probabilidade de câncer de pele não melanoma, especialmente carcinoma de células escamosas.

No entanto, um estudo mostrou que ex-fumantes têm menor risco de contrair a doença, que se tornam muito semelhantes ao riscos de pessoas que nunca fumaram.

Faça um autoexame regular

O câncer de pele é uma das neoplasias de melhor prognóstico, pois costuma ser diagnosticado em estágios iniciais, quando a doença não está tão avançada. Isso ocorre porque as pessoas percebem a lesão rapidamente e vão ao médico especialista.

Nesse sentido, recomenda-se fazer uma inspeção completa da pele pelo menos uma vez por mês, a fim de detectar eventuais anormalidades.

Qualquer pessoa pode inspecionar a própria pele no conforto da sua casa, tudo que você precisa é de um espelho de corpo inteiro, um espelho de mão e um pente. O ideal é fazer o exame de forma ordenada, da cabeça aos pés, repartindo os cabelos para ver o couro cabeludo e usando o espelho de mão para ver a parte de trás do corpo.

Nunca é tarde para começar a prevenção

A prevenção do câncer de pele é uma atividade simples, você só precisa fazer algumas mudanças no seu estilo de vida. Todas essas mudanças visam eliminar os fatores de risco, principalmente a exposição à radiação ultravioleta e a produção de radicais livres.

Os métodos de prevenção são muito simples e podem ser aplicados por qualquer pessoa, independentemente da idade ou de algum outro fator biológico.

Além do uso de filtro solar, uma das medidas mais importantes é a inspeção periódica da pele. Isso permitirá detectar precocemente uma lesão e prevenir o avanço da doença. Por sua vez, a presença de lesão não deve ser subestimada e é necessário procurar atendimento médico imediato.

  • Castañeda Gameros P, Eljure Téllez J. El cáncer de piel, un problema actual. Revista de la Facultad de Medicina de la UNAM. 2016; 59(2): 6-14.
  • LoConte NK, Gershenwald JE, Thomson CA, Crane TE et al. Lifestyle Modifications and Policy Implications for Primary and Secondary Cancer Prevention: Diet, Exercise, Sun Safety, and Alcohol Reduction. Am Soc Clin Oncol Educ Book. 2018;38:88-100.
  • Katta R, Brown DN. Diet and Skin Cancer: The Potential Role of Dietary Antioxidants in Nonmelanoma Skin Cancer Prevention. J Skin Cancer. 2015;2015:893149.
  • Dusingize J, Olsen C, Pandeya N, Subramaniam P, Thompson B, Neale R et al. Cigarette Smoking and the Risks of Basal Cell Carcinoma and Squamous Cell Carcinoma. Journal of Investigative Dermatology. 2017;137(8):1700-1708.
  • Kornek T, Augustin M. Skin cancer prevention. J Dtsch Dermatol Ges. 2013;11(4):283-96; quiz 297-8.
  • Pérez LL, Bashline B. Skin Cancer: Prevention. FP Essent. 2019;481:28-31.