Causas e fatores de risco da menopausa

É normal ter menopausa entre os 45-55 anos. Antes disso, é considerada "menopausa precoce" ou "menopausa prematura". Aprenda sobre as causas e os fatores de risco da menopausa.
Causas e fatores de risco da menopausa

Escrito por Maite Córdova Vena, 02 Julho, 2021

Última atualização: 02 Julho, 2021

As causas e os fatores de risco da menopausa são geralmente levados em consideração a partir dos 45-55 anos de idade. Porém, seria conveniente conhecê-los mais detalhadamente com um pouco mais de antecedência para desenvolver uma estratégia que permita enfrentar da melhor forma possível as respectivas mudanças.

Ao longo de sua vida, toda mulher experimenta várias mudanças em seu corpo. A menopausa é uma delas. Isso tem sido frequentemente associado a questões negativas, pois nos séculos anteriores era classificado como uma “doença”. Por isso, existe a tendência de evitar falar abertamente sobre o assunto ou se informar mais.

O que é menopausa?

As causas e fatores de risco da menopausa são específicos
A menopausa não é uma doença, mas as alterações hormonais típicas desta fase podem causar alguns problemas de saúde.

Ao contrário do que se acreditava no século XIX, a menopausa não é uma doença. É um processo natural que ocorre quando o corpo envelhece. Estima-se que a maioria das mulheres a vivencie por volta dos 45-55 anos de idade, embora isso possa variar de mulher para mulher.

Como indicam os autores de um artigo publicado na revista Climacteric and Menopause:

  • “A menopausa é a cessação dos períodos menstruais de uma mulher após 12 meses consecutivos de amenorréia”. Isso significa que o corpo da mulher já atingiu sua fase fértil.
  • A cessação ocorre devido à falta de atividade dos folículos do ovário ”e sua capacidade de produzir estrogênios quando estimulados por hormônios folículo-estimulantes e luteinizantes.
  • A menopausa que ocorre após os 50 anos é normal. Isso significa que ocorre naturalmente, sem causas patológicas ou cirúrgicas.
  • Os diferentes sinais e sintomas que as mulheres vivenciam na transição para a menopausa são chamados de “síndrome do climatério”. As mais características são as ondas de calor e as oscilações de humor, embora possam abranger muito mais.
  • O diagnóstico de síndrome do climatério / menopausa é feito com base nos sintomas relatados pela mulher em consulta.

Embora ainda seja muito comum acreditar que a síndrome do climatério ou a menopausa seja um “problema” em si, a verdade é que não necessariamente.

Embora existam mulheres que vivam com intensidade a transição, outras podem passar por ela sem nem perceber. Por outro lado, é verdade que muitos experimentam sintomas incômodos e relatam alguns altos e baixos relacionados a alguns deles, mas em geral são controláveis.

“Muitas vezes, a transição para a menopausa começa entre as idades de 45 e 55 anos. Geralmente dura cerca de 7 anos, mas pode durar até 14 anos.”

Instituto Nacional do Envelhecimento

Causas e fatores de risco da menopausa precoce e menopausa prematura

As causas e fatores de risco da menopausa explicam o início precoce desta fase
Algumas condições de saúde – principalmente as relacionadas à área ginecológica – podem fazer com que a menopausa apareça precocemente.

Conforme declarado em um artigo publicado pelos especialistas da Cleveland Clinic :

  • Quando uma mulher passa pela menopausa aos 40-45 anos de idade, considera-se que ela experimentou “menopausa precoce”.
  • Em contraste, se uma mulher passa pela menopausa antes dos 40 anos, considera-se que ela experimentou “menopausa prematura”.

Essas condições podem ocorrer como resultado de cirurgia (como remoção dos ovários) ou danos aos ovários (como causados por quimioterapia). Isso também podem ocorrer devido a certas doenças autoimunes, insuficiência ovariana primária ou síndrome da fadiga crônica.

Genética

De acordo com pesquisa publicada em 2011, o aparecimento da menopausa prematura pode estar relacionado à genética da mulher. Observou-se que havia 4 diferentes fatores genéticos que tiveram um impacto significativo nas chances de desenvolver a menopausa precoce.

Apesar da utilidade dos achados obtidos, os autores esclarecem que as evidências são limitadas. Portanto, consideram que mais estudos são necessários para poder predizer a vida reprodutiva de mulheres com maior precisão.

Fumar

Fumar aumenta o risco de entrar na menopausa mais cedo do que o esperado (em média 1,5 a 2 anos antes). Por sua vez, isso poderia levar ao aumento da morbimortalidade por várias doenças, conforme confirmado por estudos como o publicado no J Prev Med Public Health .

Dieta rica em gordura

De acordo com um artigo de revisão intitulado Lifestyle and dietary factors determine age at natural menopause, a dieta também pode ter alguma influência na idade em que você experimenta a menopausa.

Embora isso exija mais pesquisas, geralmente se considera que quanto mais rica em gorduras saturadas e carboidratos for a dieta, mais provável será que a menopausa ocorra prematuramente.

Quanto ao consumo de chá, café e álcool, ainda é necessário continuar investigando, pois as evidências não são suficientemente esclarecedoras para tirar conclusões a esse respeito.

Se você já completou 40 anos ou está perto disso e tem dúvidas sobre as causas e os fatores de risco da menopausa, não hesite em consultar o seu médico ou ginecologista de confiança. Os profissionais vão te ajudar a aprender mais sobre o processo e como você deve se cuidar em cada etapa para que possa enfrentá-las da maneira mais saudável.

Pode interessar a você...
Tratamentos para a menopausa
Muy Salud
Leia em Muy Salud
Tratamentos para a menopausa

Dependendo do estado de saúde da mulher e das necessidades de seu organismo, os tratamentos para a menopausa podem ou não incluir medicamentos.