7 chaves para gerar mais dopamina

A dopamina é um neurotransmissor do sistema nervoso central usado pelos neurônios para se comunicarem entre si. Está relacionada a sentimentos de bem-estar e atenção.
7 chaves para gerar mais dopamina

Escrito por Aylin Stefany Rodriguez Vinasco, 23 Abril, 2021

Última atualização: 23 Abril, 2021

Embora percorra o corpo naturalmente, existem algumas chaves para gerar mais dopamina. Isso melhora os processos cerebrais relacionados às emoções, à atenção, à motivação e a outras sensações de bem-estar. Além disso, também participa de funções como o comportamento motor e a comunicação neuroendócrina.

É sintetizada por meio da L-tirosina, um dos 20 aminoácidos não essenciais presentes nas proteínas que alivia o estresse, as dores de cabeça e a tensão muscular, entre outros. De acordo com vários artigos científicos, foram identificados 5 tipos de receptores de dopamina distribuídos no sistema nervoso central (SNC).

Por que a dopamina é importante?

As chaves para gerar mais dopamina são importantes.
Grande parte do cérebro humano tem conexões que usam a dopamina como neurotransmissor.

Conforme você pode ver, a dopamina participa de processos vitais relacionados ao SNC. Além de fazer com que você se sinta melhor durante a execução de algumas tarefas, razão pela qual é comumente conhecida como o hormônio da felicidade, ela também intervém no bom funcionamento do cérebro. Por isso é tão importante estimular a sua produção.

Dopamina e Parkinson

Estudos determinaram que existe uma relação estreita entre a dopamina e o Parkinson, um distúrbio degenerativo do SNC. De acordo com as descobertas da ciência, esta doença é causada por uma redução da neurotransmissão dopaminérgica nos gânglios da base.

Isso estaria relacionado à morte de mais de 80% dos neurônios dopaminérgicos presentes na substância negra do cérebro.

Dopamina e TDAH

O Transtorno do Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH) é um problema de neurodesenvolvimento que ocorre com frequência durante a infância e que geralmente persiste até a idade adulta. Conforme o próprio nome indica, está relacionado a problemas para manter a atenção e controlar os comportamentos impulsivos.

Pesquisas mostraram que existe uma forte relação entre esse transtorno e um baixo nível de dopamina. Mais especificamente, há uma diminuição dos receptores de dopamina no cérebro e uma alteração no seu processo de neurotransmissão.

As 7 chaves para gerar mais dopamina

Agora que você já conhece a importância da dopamina, além de sensações como a felicidade, com a qual esse neurotransmissor está tão intimamente relacionado, é hora de conhecer as chaves através das quais podemos gerar mais dopamina no corpo:

1. Fazer exercício

A sensação de bem-estar vivenciada após alcançar um objetivo vai além de uma sensação de bem-estar; é algo determinado do ponto de vista neurobiológico e que atua como um sistema de recompensa. A dopamina está envolvida neste processo.

Devemos considerar que, ao fazer exercício, planejamos completar um treino ou quebrar um recorde pessoal (o objetivo) e, ao trabalhar para alcançá-lo (a conquista), vivenciamos essa sensação de ter batido a meta.

Nesse caso, a recompensa é alcançar o que se desejava, algo que pode ser evidenciado através das dores musculares típicas da atividade física realizada. Nesse momento, estamos estimulando a dopamina.

Por outro lado, como foi comprovado por estudos científicos, o exercício estimula os níveis de diferentes substâncias no organismo, sendo uma delas a dopamina. É possível que isso ocorra por causa do aumento dos níveis de acidez no sangue.

2. Praticar yoga

A prática de técnicas de meditação como o yoga produz um aumento da dopamina e da oxitocina, neurotransmissores que fazem com que nos sintamos felizes e relaxados. Além disso, a meditação nos ajuda a manter o fluxo livre e contínuo de dopamina, eliminando processos mentais como a tensão, o medo ou a tristeza.

De fato, estudos sobre alternativas para o tratamento do TDAH descobriram que o yoga é uma excelente opção. Isso levando em consideração que, conforme já dissemos, o yoga aumenta os níveis de dopamina, cuja disfunção seria a causa desse distúrbio do neurodesenvolvimento.

3. Ouvir música

A ciência comprovou que a música estimula diferentes processos cerebrais. Ao ouvir a nossa música favorita, experimentamos diferentes sensações que nada mais são do que uma resposta ao que está acontecendo no nosso cérebro em nível químico.

Entre essas sensações, experimentamos excitação, taquicardia, aumento da pressão arterial e até mesmo tensão muscular. Isso ocorre por causa do aumento da adrenalina. A essa sensação se soma o prazer que sentimos ao ouvir a nossa música favorita, que nada mais é do que um aumento substancial na secreção de dopamina.

Então, quando você se sentir estressado ou triste, escute a sua música favorita para estimular a produção de dopamina. Além de se sentir feliz, você também vai se sentir relaxado.

4. Fazer listas de tarefas

Esse ponto tem muito a ver com o processo de recompensa, o mesmo que atua em ações como a prática de exercícios. No núcleo accumbens está localizada uma grande quantidade de neurônios dotados de receptores de dopamina, que são responsáveis por produzir as respostas de recompensa.

Quando há uma sinapse entre esses neurônios, o estímulo é liberado, aumentando a dopamina e gerando prazer. Ao fazer uma lista de tarefas e riscá-las conforme forem cumpridas de acordo com o que você se propôs, é secretada uma grande quantidade de dopamina. Essa descarga é interpretada pelo corpo como uma recompensa diante do estímulo positivo.

Além de experimentar o prazer, no momento em que isso acontece, a informação é armazenada no cérebro, a qual podemos lembrar depois e que se constitui como a experiência que adquirimos conforme repetimos as ações.

5. Evitar consumir café ou açúcar

As chaves para gerar mais dopamina incluem limitar os alimentos.
Limitar esses alimentos também pode trazer benefícios para o sistema cardiovascular.

Estudos demonstraram que tanto o café quanto o açúcar são substâncias viciantes. Embora a princípio o seu consumo estimule a produção de dopamina, a longo prazo, os circuitos neurais são alterados. Isso pode causar dependência ao interromper a captação normal desse neurotransmissor.

O mesmo acontece com as drogas: quando são experimentadas pela primeira vez, é liberada uma boa carga de dopamina que produz prazer. Isso acontece toda vez que essa substância é utilizada, pois a dopamina promove a repetição de comportamentos que considera novos e atraentes.

Embora a comida também produza prazer, estudos indicam que a sensação desaparece em consumos subsequentes, mesmo que a comida ainda seja considerada como deliciosa pelo indivíduo.

6. Alimentar-se de maneira saudável

Conforme mencionamos anteriormente, comer gera prazer ao liberar dopamina. Porém, é preciso ter cuidado, pois existem alguns alimentos que podem gerar dependência, tais como açúcar, café, chá e chocolate, entre outros.

Quando você se alimenta de forma saudável e consome frutas como melancia, banana, abacate e mirtilo, a secreção desse neurotransmissor é estimulada, pois elas são ricas em tirosina. Conforme apontamos anteriormente, a dopamina é sintetizada a partir desse aminoácido.

Carne, peixe e ovos também são uma boa fonte de tirosina, por isso é necessário que eles sejam incluídos na alimentação.

7. Parar de se estressar

A dopamina, juntamente com outras substâncias como o ácido gama-aminobutírico ou GABA, age como controladora do estresse. No entanto, estudos indicam que, quando ocorrem episódios nos quais os níveis de estresse são muito altos, ocorre um desequilíbrio neuroquímico nessas moléculas.

Com o tempo, esse estado pode inibir a liberação de dopamina, levando-nos a vivenciar quadros de tristeza crônica ou depressão. Assim, o melhor a fazer é administrar os níveis de estresse. Algumas técnicas de meditação, como o yoga, podem te ajudar a aumentar os seus níveis de dopamina.

Identifique as suas próprias chaves para gerar mais dopamina

Apresentamos 7 chaves para gerar mais dopamina, mas é possível que você encontre as suas próprias chaves. Como bônus, você pode tentar ser mais caridoso e grato, bem como tentar trabalhar em equipe, pois serão geradas recompensas sociais. Você também pode aprender coisas novas, estimular a sua criatividade e se apaixonar, por exemplo.

Pode interessar a você...
10 exercícios para se conectar com a natureza
Muy Salud
Leia em Muy Salud
10 exercícios para se conectar com a natureza

Passar um tempo ao ar livre permite descansar e recuperar as energias do corpo e da mente. Descubra outros benefícios de se conectar com a natureza...