Causas mais comuns da acne em adultos

A acne pode se manifestar em adultos por vários motivos, desde um pico de estresse até desequilíbrios na atividade hormonal. Te contaremos mais sobre isso a seguir.
Causas mais comuns da acne em adultos

Escrito por Maite Córdova Vena, 20 Junho, 2021

Última atualização: 20 Junho, 2021

Embora muitos desejem ter deixado a acne completamente para trás durante a adolescência, isso nem sempre é possível. A acne adulta – também conhecida como acne tardiapode ocorrer em pessoas com mais de 25 ou até 30 anos de idade.

Tal como acontece com outros tipos de acne, não é possível estabelecer uma causa única, mas várias. Por esse motivo, afirma-se que a acne em adultos é uma afecção cutânea de origem multifatorial. Vamos examinar isso com mais detalhes a seguir.

Fatores hormonais

A Dra. Jonette Keri explica que, embora por volta dos 20-25 anos de idade, a atividade hormonal tenha se estabilizado o suficiente para que a acne melhore ou diminua, ” até 40% das mulheres podem ter acne aos 40 anos “. As evidências científicas mais recentes afirmam o seguinte:

“Os hormônios que estão envolvidos no aparecimento da acne são andrógenos, principalmente testosterona, DHEA-S e desidrotestosterona (DHT). Altas concentrações de andrógenos ou hipersensibilidade das glândulas sebáceas a estes causam um aumento na produção sebácea e hiperqueratinização folicular”

Observou-se que no caso da mulher, ao longo de cada fase do ciclo menstrual, ocorrem uma série de flutuações hormonais que podem desencadear o aparecimento da acne. A gravidez e a menopausa também podem contribuir para isso.

Genética

A acne em adultos pode ser influenciada pela genética.
A acne em geral está relacionada a fatores genéticos, mas os efeitos ambientais também são importantes.

Segundo a Dra. Elena González-Guerra, a acne em adultos também tem origem genética ou hereditária. Isso significa que se sua família de primeiro grau teve casos de acne na idade adulta (mãe, pai, irmãos etc.), há uma chance maior de que você também tenha, mesmo depois de passar da puberdade.

Cuidado, esta não é uma regra exata. Portanto, mesmo que seus pais tenham tido acne na idade adulta, isso não significa necessariamente que você a sofrerá da mesma forma. A probabilidade é alta, mas não absoluta.

Medicamentos e condições médicas

Além de fatores hormonais e genéticos, o uso de certos medicamentos (anticoncepcionais, hormonioterapia, esteroides e outros) pode desencadear acne em adultos como efeito colateral. Portanto, você deve estar atento às instruções do médico e aos produtos em si.

Se houver algum medicamento que esteja causando acne ou outros problemas (ganho de peso, etc.), consulte seu médico o mais rápido possível.

Por outro lado, condições como a síndrome dos ovários policísticos podem ser uma razão para acne em mulheres adultas. Isso está relacionado à atividade hormonal, embora não seja exclusivo.

Produtos cosméticos

O uso de produtos cosméticos (principalmente aqueles à base de óleo e que não estão de acordo com o tipo de pele), para limpar, se maquiar, etc., também pode causar acne em adultos. Junto a isso está a maneira de realizar os rituais de limpeza da pele.

Se além de ter um ou mais fatores de risco, uma pessoa usa produtos inadequados para seu tipo de pele, passa muitas horas maquiada e não lava o rosto direito antes de dormir, ela pode sofrer acne na idade adulta.

Em relação aos produtos cosméticos, vale destacar os destinados aos cuidados com os cabelos. Se eles não forem adequados para o tipo de cabelo (seco, oleoso, misto), isso pode contribuir para o aparecimento da acne.

Fumar é outro hábito que pode prejudicar muito a saúde da pele e causar outros fatores predisponentes para o aparecimento de acne.

É possível tratar a acne em adultos?

A acne em adultos possui várias formas de tratamento.
Existem muitos produtos tópicos – mesmo sem receita – que podem ser usados para tratar esta doença.

Felizmente, a acne adulta é tratável. Para isso, o dermatologista pode estabelecer várias estratégias terapêuticas, dependendo de cada caso. Isso significa que o tratamento é totalmente personalizado.

O tratamento leva em consideração os fatores de maior incidência e o grau de comprometimento da pele, mas também o autocuidado (se é feito ou não, e se pode ser melhorado) e, em certa medida, o estilo de vida da pessoa. Conforme afirmado em uma atualização sobre o assunto :

“Em geral, um tratamento gradual e progressivo é recomendado, como a primeira opção – para casos leves – sendo o tratamento tópico (em monoterapia ou associação), em segundo lugar, a associação de medicamentos tópicos com antibióticos orais e finalmente retinóides sistêmicos (isotretinoína oral) ou contraceptivos orais (em mulheres) “.

Paralelamente à aplicação de um tratamento, o dermatologista estabelecerá um cronograma de acompanhamento para avaliar os resultados obtidos, se houveram melhorias e, principalmente, saber como está o paciente. Em geral, o acompanhamento é feito a cada duas semanas, mas pode variar conforme o caso, com consultas podendo ser mais ou menos espaçadas.

Além de seguir as orientações do tratamento e comparecer aos controles, é fundamental seguir as recomendações do especialista em relação ao autocuidado e demais fatores relacionados à rotina, pois isso contribui significativamente para a melhora da pele. Corrigir hábitos e rituais é uma boa maneira de começar.

Pode interessar a você...
Beber água ajuda a tratar a acne?
Muy SaludLeia em Muy Salud
Beber água ajuda a tratar a acne?

Beber água ajuda a tratar a acne? Há quem considere que pode ajudar a controlar a produção excessiva de sebo. Nós vamos te contar mais sobre isso a...