Por que os mosquitos picam?

No mundo existem mais de 3.500 espécies de mosquitos. Cada um deles tem características específicas e se alimentam de animais diferentes. Infelizmente, alguns deles são atraídos por substâncias presentes em humanos.
Por que os mosquitos picam?

Última atualização: 15 janeiro, 2023

Os mosquitos são insetos sugadores de sangue. Eles podem ser muito irritantes durante os meses mais quentes do ano devido às suas picadas. No entanto, algumas pessoas são mais afetadas pelos mosquitos do que outras, este é um fato com uma explicação razoável. Você quer saber por que os mosquitos picam? Continue lendo!

A picada de mosquitos pode gerar lesões cutâneas muito desconfortáveis que causam coceira e inflamação na área. Esses insetos também são capazes de transmitir várias doenças, como malária e dengue, ao picar humanos. Nesse sentido, uma picada pode gerar várias complicações, além de um simples desconforto.

Quem é picado por mosquitos?

Por que os mosquitos picam: para se alimentar
Embora qualquer ser humano seja suscetível a picadas de mosquitos, certos fatores podem influenciar a “preferência” desses insetos.

Hoje, os pesquisadores conseguiram identificar milhares de espécies diferentes de mosquitos. Eles se alimentam de vários animais e não apenas de humanos. Na verdade, estudos mostram que algumas espécies se alimentam apenas de pássaros e répteis.

O número de espécies de mosquitos capazes de picar humanos gira em torno de 200. Eles estão espalhados pelo mundo, porém são mais abundantes em países de clima tropical.

Por outro lado, é importante ressaltar que apenas os mosquitos fêmeas se alimentam de sangue, por isso são os únicos capazes de picar animais e humanos. Os mosquitos machos se alimentam apenas de néctar, sendo incapazes de picar. Desta forma, o número de insetos que afetam as pessoas é reduzido ainda mais.

Por que os mosquitos picam?

De um modo geral, as fêmeas dos mosquitos picam apenas para se alimentar, no entanto, este não é um evento aleatório. Nesse sentido, os mosquitos são guiados por estímulos físicos e químicos na busca, de acordo com várias investigações.

O principal estímulo físico usado pelo inseto é a visão, pois ele responde às mudanças na luz ambiente e usa esse método para encontrar fontes de alimento em longas distâncias. Já os estímulos químicos são utilizados em curtas distâncias, onde o inseto é capaz de distinguir vários odores que o conduzem ao hospedeiro, entre os quais se destacam os seguintes.

Dióxido de carbono (CO2)

O dióxido de carbono emitido durante a respiração é um dos principais fatores que orientam os mosquitos na hora de picar. Isto lhe permite localizar animais e pessoas em um espaço limitado a fim de pousar sobre eles. Nesse sentido, os adultos são mais afetados que as crianças pelas picadas, pois emitem mais CO2 ao respirar.

Os mosquitos são capazes de identificar vários hospedeiros em um único ambiente, no entanto, eles precisam de outros estímulos antes de picar. Os insetos usam receptores diferentes para capturar a temperatura corporal, umidade e outros cheiros, como suor, antes de se alimentar.

Dessa forma, tanto o CO2 quanto os fatores específicos do hospedeiro são decisivos para determinar se os mosquitos picam ou não uma determinada pessoa. Na verdade, a diminuição do CO2 ambiental pode reduzir o número de mosquitos atraídos, mas não necessariamente reduzirá o número de picadas.

Ácido láctico e outras substâncias

O ácido láctico é uma substância excretada através do suor na pele. Ocorre após o metabolismo da glicose em algumas células das glândulas sudoríparas. Essa substância funciona como um atrativo para várias espécies de mosquitos, assim como o CO2.

Esse fato é muito importante, pois também atrai diferentes espécies do gênero Aedes, que transmitem doenças como a febre amarela e o vírus Zika. Pessoas altas e mulheres grávidas tendem a emitir mais ácido láctico, por isso estão sujeitas a mais picadas.

Os humanos produzem outras substâncias que também têm a capacidade de atrair esses insetos sugadores de sangue. Um dos compostos mais notáveis é o octenol, que é liberado com a respiração. É capaz de atrair mais de 30 espécies diferentes de mosquitos.

Acetona, cadaverina, lisina e estrogênios como o estradiol são outras substâncias capazes de atrair mosquitos que picam humanos. No total, os especialistas conseguiram identificar mais de 300 substâncias que geram um efeito atraente sobre esses insetos, a maioria delas presentes no suor.

PH do suor e flora bacteriana

Por que os mosquitos picam: pelo pH da pele
As alterações químicas na pele causadas pelo suor (como durante o exercício) podem atrair certas espécies de mosquitos.

O corpo humano é coberto por vários micro-organismos que compõem a microbiota. Eles cumprem uma função protetora, evitando a colonização de patógenos. Porém, o metabolismo de algumas bactérias pode alterar a composição da pele, aumentando a atração dos mosquitos pelo homem.

Alguns pesquisadores mostraram que pessoas com suor de pH alcalino atraem mais mosquitos. Em linhas gerais, o suor do ser humano tem pH ácido, ou seja, valores inferiores a 7. Porém, alguns germes presentes na pele podem formar uma substância chamada amônia, que faz com que o suor se torne alcalino.

Por outro lado, esses insetos são mais atraídos pelo suor depois de alguns dias. Esse fato pode ser explicado pelo fato de estar em contato com a bactéria há mais tempo, portanto, há uma maior quantidade de amônia presente.

Tudo depende de cada pessoa em particular

A principal razão pela qual os mosquitos picam é para se alimentar de sangue. No entanto, eles podem ser atraídos por certas pessoas específicas, que secretam grandes quantidades de substâncias específicas, como ácido lático e octenol. A microbiota também tem muito a ver com isso, pois pode variar de uma pessoa para outra.

Por outro lado, certos indivíduos podem secretar substâncias específicas que funcionam como repelentes, portanto são menos afetados pelos mosquitos. Porém, é sempre importante evitar ao máximo as picadas com o uso de repelentes e eliminando possíveis criadouros.

Pode interessar a você...
Causas e fatores de risco da doença de Lyme
Muy Salud
Leia em Muy Salud
Causas e fatores de risco da doença de Lyme

As causas e os fatores de risco da doença de Lyme são bem conhecidos e estão relacionados a picadas de carrapatos infectados.



  • Martínez-de la Puente J, Soriguer R, Figuerola J. ¿A quién pican los mosquitos? Una gota de sangre basta para saberlo. Naturalmente. 2017; 13: 15-18.
  • Torres-Estrada J, Rodríguez M. Señales físico químicas involucradas en la búsqueda de hospederos y en la inducción de picadura por mosquitos. Salud Publica Mex. 2003;45:497-50.
  • McMeniman CJ, Corfas RA, Matthews BJ, Ritchie SA et al. Multimodal integration of carbon dioxide and other sensory cues drives mosquito attraction to humans. Cell. 2014 Feb 27;156(5):1060-71.
  • Leal HM, Hwang JK, Tan K, Leal WS. Attraction of Culex mosquitoes to aldehydes from human emanations. Sci Rep. 2017 Dec 21;7(1):17965.
  • Teltscher F, Bouvaine S, Gibson G, Dyer P et al. Understanding mosquito host-choice behaviour: a new and low-cost method of identifying the sex of human hosts from mosquito blood meals. Parasit Vectors. 2021 Jan 22;14(1):75.
  • Allan SA, Day JF, Edman JD. Visual ecology of biting flies. Annu Rev Entomol. 1987;32:297–316.

Los contenidos de esta publicación se redactan solo con fines informativos. En ningún momento pueden servir para facilitar o sustituir diagnósticos, tratamientos o recomentaciones provenientes de un profesional. Consulta con tu especialista de confianza ante cualquier duda y busca su aprobación antes de iniciar o someterse a cualquier procedimiento.