7 razões científicas para tirar uma soneca

Entre os principais motivos científicos para tirar uma soneca encontramos aspectos físicos, entre os quais se destaca a prevenção das doenças cardiovasculares. Também tem um impacto positivo a nível mental e emocional.

Se você é uma daquelas pessoas que gosta de tirar uma soneca, saiba que existem razões científicas para fazê-lo. Claro, para ser totalmente eficaz, você precisa saber como fazer. Caso contrário, você pode chegar a ter problemas para conciliar o sono no horário habitual.

Você pode considerar tirar uma soneca se tiver fadiga ou sonolência,  ou devido a uma noite mal dormida. Também, por exemplo, se o trabalho ou estudo o impediu de dormir horas suficientes à noite. Embora o ideal seja que o sono noturno seja o correto e com horas suficientes para descansar, é compreensível que existam fatores que possam interromper esse momento. É aí quando as desejadas sonecas aparecem.

Por que tirar uma soneca?

7 razões científicas para tirar uma soneca
Sentir sono o tempo todo não é bom!

Para repor o sono que foi interrompido durante a noite. Muitas vezes o ruído exterior, a ingestão de alimentos que pesam no estômago ou um filme de noite, faz com que você durma fora do horário habitual, e as consequências surgem no dia seguinte.

Se você levantou muito cedo, também será normal que algumas horas depois se sinta cansado e com sono. Esses são os sinais que seu corpo envia para fazer você saber que faltam mais horas de sono.

Em muitos países, indicam os especialistas,  que as sonecas não têm nada a ver com uma noite mal dormida. É simplesmente um costume depois do almoço e é atribuído a uma melhor digestão. No entanto, a razão pela qual o corpo fica sonolento entre as 14 e 16 horas está relacionada à necessidade do cérebro de descansar um pouco.

As 7 razões científicas tirar uma soneca

A ciência tem falado. Existem razões com fundamentos científicos que aprovam a soneca. Entre elas, destaca-se o seu impacto no físico, cerebral e emocional. Uma soneca feita no momento certo e durante um período de tempo preciso, é um verdadeiro pacote completo. A seguir, vamos te contar mais acerca desse assunto.

1. Previne doenças cardiovasculares

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), as doenças cardiovasculares são a principal causa de morte no mundo. Em países de baixa e média renda, 80% das mortes estão relacionadas a doenças cardíacas.

Estudos indicam que a privação do sono é uma das causas de diferentes doenças, entre elas as cardiovasculares. Portanto, é muito útil tirar uma soneca para recuperar o sono perdido.

Embora seja necessário ter cuidado com o sono excessivo durante o dia, pois a soneca nunca deve substituir completamente o sono noturno ou se tornar um hábito definitivo.

2. Regula a pressão arterial

Várias pesquisas mostraram que durante os cochilos, as pessoas relatam melhores valores de pressão arterial do que durante o sono noturno. Nos casos em que uma pessoa tenha sido exposta a algum tipo de estresse ou tensão psicológica, fará muito bem para ela tirar uma soneca de 45 a 55 minutos, pois dessa forma conseguirá reduzir pressão arterial.

3. Reduz o risco de obesidade

Muito se tem falado sobre o papel do sono como risco para ter obesidade. O certo é que um estudo do National Heart Lung and Blood Institute ( NHLBI ) confirmou que, quando uma pessoa não dorme bem, tem maior probabilidade de engordar e se tornar obesa e diabética.

Isso estaria relacionado à ação dos hormônios que são liberados durante o sono no controle e uso da energia pelo corpo. Entre outras coisas, também existe uma associação com a necessidade que as pessoas têm em consumir alimentos de alto teor calórico e açúcar para se manterem acordadas.

Se você sofre de algum dos distúrbio do sono que te impeça de dormir bem à noite, você pode tirar uma soneca, mas, não deve ser tirada depois das 15h, nem deve durar mais de uma hora. É o que dizem os especialistas do NHLBI.

4. Fortalece o sistema imunológico

Um artigo da Universidade Nacional Autônoma do México aponta que o sono é essencial para o ser humano. Ele mantém a homeostase do organismo e atua como um regulador do sistema imunológico.

Neste estudo se especifica que o sono pode modificar a função desse sistema induzindo alterações no eixo hipotálamo-hipófise-adrenal e no sistema nervoso simpático.

Levando em consideração que durante o sono noturno alguns hormônios como o cortisol e a adrenalina diminuem e favorecem as atividades do sistema imunológico, quando não há um sono de qualidade esses processos são afetados.

Um estudo publicado no Journal of Clinical Endocrinology & Metabolism realizado pela Endocrine Society revelou que um cochilo de 30 minutos pode “reverter o impacto hormonal de uma noite mal dormida”. Ele também pode restaurar biomarcadores de saúde imunológica até encontrar os níveis normais.

5. Melhora o humor

Um estudo realizado com atletas comprovou que um cochilo após o almoço contribuiu para que os atletas melhorassem seus humores. Neste estudo, os efeitos de cochilos em diferentes tempos foram estudados. O que atingiu maiores resultados nesse quesito, assim como no desempenho físico e cognitivo, foi o cochilo de 90 minutos.

Outra pesquisa com 40 pessoas determinou que aqueles que tiram sonecas à tarde desenvolvem uma maior tolerância à frustração e se comportam de forma menos impulsiva.

6. Facilita o processo de aprendizagem

É talvez uma das razões científicas mais conhecidas para tirar soneca. Uma pesquisa da Escola de Medicina Duke-NUS indica que, a longo prazo, os cochilos ajudam a reter informação e fortalecem a memória.

Assim, constatou-se que tirar uma soneca de 30 minutos após estudar ou aprender algo novo, faz com que as pessoas retenham com mais facilidade essa nova informação.

7. Aumenta o estado de alerta

Um estudo com 13 atletas de Karate comprovou que um cochilo de 30 minutos os ajudou a se recuperar dos prejuízos cognitivos e físicos causados pela falta de sono que ocorre devido a suas jornadas de treinamento. Ao acordar, foi constatado que os atletas aumentaram o estado de alerta e melhoraram suas habilidades cognitivas.

Como desfrutar de um cochilo restaurador?

7 razões científicas para tirar uma soneca
Se você vai tirar uma soneca, deve ser de forma inteligente.

Como dissemos antes, para que o cochilo seja eficaz, ele deve atender a alguns aspectos específicos. Vamos falar sobre eles a seguir:

  • Eles devem ser curtos. Tirar longos cochilos pode ser prejudicial, pois pode provocar insônia ou outros distúrbios do sono. Tente tirar entre 20 e 40 minutos no máximo.
  • Cuidado com o horário. Tirar um cochilo depois das 15h não tem efeitos positivos e, pelo contrário, pode interferir em sua rotina de sono noturno.
  • O espaço é importante. Tirar uma soneca será muito mais eficaz se você tirá-la em um local tranquilo, silencioso e escuro. A temperatura também é importante.

Agora você tem motivos científicos para tirar uma soneca!

A partir de agora você não verá mais os cochilos com os mesmos olhos, você tem motivos científicos para fazê-lo. Sua saúde cardiovascular e arterial serão beneficiadas, assim como sua saúde mental e a maneira como você aprende. Mas tome cuidado, não se trata de tirar uma soneca diariamente a partir de agora.

Lembre-se de que, mesmo que uma soneca ocasional te ajude a recuperar o sono perdido em uma noite, fazê-lo de forma contínua alterará o ciclo noturno e não o substituirá. Muitas pessoas acreditam que o descanso durante o dia compensa o descanso da noite, mas não é bem assim. Como você pode ver, os estudos citados são muito claros a respeito disso.

De fato, se você usualmente tem problemas para dormir à noite, deve conversar com seu médico sobre isso, pois pode haver problemas subjacentes, como apneia do sono, que você deve tratar.

  • Daaloul H, Souissi N, Davenne D. Effects of Napping on Alertness, Cognitive, and Physical Outcomes of Karate Athletes. Med Sci Sports Exerc. 2019 Feb;51(2):338-345. doi: 10.1249/MSS.0000000000001786. PMID: 30239491.
  • Cousins, J. N., Wong, K. F., Raghunath, B. L., Look, C., & Chee, M. (2019). The long-term memory benefits of a daytime nap compared with cramming. Sleep, 42(1), zsy207. https://doi.org/10.1093/sleep/zsy207
  • Jennifer R. Goldschmied, Philip Cheng, Kathryn Kemp, Lauren Caccamo, Julia Roberts, Patricia J. Deldin, Napping to modulate frustration and impulsivity: A pilot study, Personality and Individual Differences, Volume 86, 2015. Pages 164-167. https://doi.org/10.1016/j.paid.2015.06.013.
  • Boukhris, O., Trabelsi, K., Ammar, A., Abdessalem, R., Hsouna, H., Glenn, J. M., Bott, N., Driss, T., Souissi, N., Hammouda, O., Garbarino, S., Bragazzi, N. L., & Chtourou, H. (2020). A 90 min Daytime Nap Opportunity Is Better Than 40 min for Cognitive and Physical Performance. International journal of environmental research and public health, 17(13), 4650. https://doi.org/10.3390/ijerph17134650
  • Napping Reverses Health Effects of Poor Sleep. Endocrine Society. 2015.
  • Rico-Rosillo, María Guadalupe, & Vega-Robledo, Gloria Bertha. (2018). Sueño y sistema inmune. Revista alergia México, 65(2), 160-170. https://doi.org/10.29262/ram.v65i2.359
  • En resumen: su guía para un sueño saludable. National Heart, Lung, and Blood Institute, National Institutes of Health.
  • Martínez-Moya, L. Influencia de la siesta en los resultados y significación de la monitorización ambulatoria de presión arterial. Universidad de Zaragoza. Merino-Andreu M, Álvarez-Ruiz de Larrinaga A, Madrid-Pérez JA, Martínez-Martínez MA, PuertasCuesta FJ, Asencio-Guerra AJ, et al. Sueño saludable: evidencias y guías de actuación. Documento oficial de la Sociedad Española de Sueño. Rev Neurol 2016; 63 (Supl 2): S1-27.
  • Prevención y control de las enfermedades cardiovasculares. OMS.