10 dicas para melhorar a concentração, de acordo com a ciência

Permanecer atento durante a realização das atividades diárias nem sempre é fácil. Por isso, vamos apresentar algumas dicas para melhorar a concentração que serão muito úteis.
10 dicas para melhorar a concentração, de acordo com a ciência

Escrito por Aylin Stefany Rodriguez Vinasco, 26 Abril, 2021

Última atualização: 26 Abril, 2021

Seguir essas dicas para melhorar a concentração permitirá que você mantenha um nível mais alto de atenção durante as suas tarefas e compromissos diários. Desta forma, você terá mais facilidade para cumprir com as tarefas sempre a tempo, ainda mais se tiver identificado que as distrações são um problema para você.

O lado bom é que, por meio dessas dicas, você pode treinar essa habilidade até atingir o objetivo de ser mais eficaz durante a execução das suas tarefas. Além disso, também se somam outros benefícios que impactam a sua memória, a eficácia na tomada de decisões, a precisão e a agilidade. Não haverá desafio ou tarefa que você não possa completar!

As 10 dicas para melhorar a concentração, de acordo com a ciência

A produtividade não está relacionada ao número de horas que você passa fazendo as suas tarefas, mas sim à qualidade desse tempo. Não adianta passar 10 horas no trabalho se, durante esse período, você só conseguir terminar um dos três relatórios que teria que entregar e que, na verdade, você poderia fazer na metade desse tempo.

A boa notícia é que, conforme já dissemos, você pode treinar para manter a concentração e ser cada vez mais eficiente, não apenas no trabalho, mas também nos estudos ou nas atividades do dia a dia. Tome nota.

1. Descanse o suficiente

As dicas para melhorar a concentração incluem uma boa noite de sono.
Como está a qualidade do seu sono? Às vezes, esse é um fator determinante sobre o nosso desempenho.

O sono é essencial para o bom funcionamento do organismo, principalmente do cérebro. Pesquisas indicam que aqueles que sofrem de insônia apresentam um maior comprometimento funcional e têm problemas de atenção e concentração.

Portanto, a primeira dica para manter a concentração é dormir pelo tempo suficiente e de forma reconfortante. Dormir bem nos permite uma ótima recuperação cerebral e cognitiva, o que faz com que seja mais fácil nos concentrarmos e termos um desempenho muito melhor nas nossas atividades diárias.

Nesse ponto, é importante lembrar que dormir bastante nem sempre é sinônimo de dormir bem. Portanto, certifique-se de que o seu sono seja de qualidade, para que você possa estar atento e focado no dia seguinte.

2. Alimente-se de forma saudável

A falta de concentração pode ser causada por fatores externos e internos. Nesse segundo grupo encontramos a má alimentação. De acordo com diversos estudos, ela não só reduz a concentração, como também contribui para o mau desempenho escolar e para as dificuldades de comunicação.

Portanto, comece também se alimentando bem, deixando de lado as gorduras e os alimentos pesados para o corpo. Lembre-se de que é igualmente importante regular o que é consumido antes de certas tarefas, para evitar a indisposição e a sonolência.

Embora estudos sobre o café tenham relatado efeitos positivos em relação à memória de longo prazo, lembre-se de que esta é uma bebida que tem efeitos estimulantes sobre o sistema nervoso central e que, portanto, pode causar insônia, afetando assim as horas e a qualidade do seu sono.

3. Descubra quais são os seus momentos mais produtivos

É fato que nem todas as pessoas têm os mesmos momentos de produtividade. Há pessoas que relatam ter episódios de maior concentração durante o período da manhã, da tarde ou da noite. Portanto, identifique qual é o seu momento para que, durante esse horário, você possa realizar as tarefas que requerem mais atenção.

Em contrapartida, durante o período de menor produtividade, execute aquelas tarefas que são mais automatizadas; não é que elas não exijam atenção, mas você consegue executá-las mesmo quando está com as baterias um pouco descarregadas.

4. Jogue xadrez

Quem já jogou ou viu uma partida de xadrez sabe muito bem que este jogo exige muita concentração; caso contrário, basta um piscar de olhos para que ocorra um xeque-mate.

Pesquisas indicam que essa praticá constitui um recurso pedagógico que melhora os processos cognitivos, a percepção, a atenção e a memória.

Você também pode optar por outros hobbies, tais como palavras cruzadas, labirintos, quebra-cabeças ou videogames.

5. Evite distrações externas

Existem inúmeras distrações externas que podem afetar a sua capacidade de concentração. Estudos têm apontado, e é bem óbvio, que o ruído ambiente interfere no desempenho das tarefas que exigem muita concentração, como os exames acadêmicos, por exemplo. Nestes casos, o ideal é contar com um ambiente tranquilo.

Por outro lado, também encontramos outras distrações, tais como celulares, televisão e redes sociais, entre outras. Da mesma forma, o ambiente também desempenha um papel importante: um local muito quente ou muito frio pode incomodar e impedir de manter a concentração.

6. Ouça música

As chaves para melhorar a concentração incluem ouvir música.
Tanto ouvir música quanto dançar pode ajudar no relaxamento e na otimização do tempo.

Sim, já dissemos que o silêncio nos ajuda a manter o foco, mas ouvir música em determinados momentos também estimula essa capacidade.

Por um lado, estudos indicam que ouvir música alegre estimula o pensamento divergente, aquele que nos estimula a ter novas ideias, o que é muito útil para as pessoas com trabalhos relacionados à criatividade, tais como designers, escritores ou artistas.

Por outro lado, pesquisas indicam que a música também contribui para a melhora no desempenho acadêmico durante a fase escolar.

7. Estabeleça uma rotina

O caos e a desordem não são bons em nenhuma área da vida. Neste caso específico, estabelecer uma rotina de trabalho ou estudo vai fazer com que seja mais fácil ter uma maior concentração em cada uma das tarefas propostas.

Ter por escrito as atividades que você deve desenvolver e o tempo necessário para realizá-las vai tornar mais fácil cumpri-las.

Lembre-se de organizar esta rotina de acordo com os seus horários de maior produtividade. Saber o que fazer, quando fazer e quanto tempo levará para realizar cada tarefa vai evitar o estresse e, com o tempo, as tarefas ficarão mais fáceis.

8. Permita-se momentos de descanso

Outra dica para melhorar a concentração consiste em dar a si mesmo alguns períodos de descanso quando uma tarefa for muito extensa. Estima-se que, a cada 45 minutos de trabalho, deveríamos descansar cerca de 10. Desta forma, o cérebro descansa e pode continuar a atividade com concentração posteriormente.

Porém, certifique-se de não fazer esses intervalos se detectar que está fluindo muito bem na sua tarefa, pois você pode ter problemas para retomá-la mais tarde. Da mesma forma, tenha um caderno para anotar as ideias sobre a tarefa que possam surgir durante este intervalo.

9. Dê recompensas para você mesmo

A última dica para melhorar a concentração está em presentear a si mesmo. Além de estabelecer metas e objetivos para cumprir uma tarefa, dê uma recompensa para você mesmo no final: assista a um filme, coma algo especial ou vá para a academia.

Dessa forma, ao tentar se distrair, você poderá pensar em como retomar a sua tarefa com mais eficiência permitirá que você acesse essa recompensa muito mais rapidamente.

10. Masque chiclete, porém com cuidado

A ciência provou que mascar chiclete tem efeitos positivos sobre a atenção e a concentração, ajudando a lembrar informações em curto prazo. Porém, é importante não exceder o seu consumo, principalmente quando se trata de chicletes que possuem princípios ativos como guaraná ou café.

Além disso, foi demonstrado que o uso de goma de mascar está associado à presença de um maior grau de estresse durante o trabalho e outros aspectos do cotidiano. Além do mais, também tem influência no humor dos que mascam chiclete.

Você já conhecia essas dicas para melhorar a concentração?

Você provavelmente esperava dicas muito diferentes melhorar a concentração, mas, conforme você pode ver, é muito fácil atingir esse estado. Basta praticar todos os dias para ver os resultados pouco a pouco.

Como dica adicional, ter uma vida emocional tranquila facilita os estados de concentração. Atividades como yoga ou mindfulness podem ser muito úteis, já que a sua prática requer altos níveis de atenção.

Pode interessar a você...
Efeito placebo: o que é e como funciona?
Muy Salud
Leia em Muy Salud
Efeito placebo: o que é e como funciona?

Certamente, o conceito de efeito placebo soa como algo familiar para você. Mas será que você realmente sabe do que se trata?



  • Miró, Elena, & Cano Lozano, María del Carmen, & Buela Casal, Gualberto (2005). Sueño y calidad de vida. Revista Colombiana de Psicología, (14),11-27.[fecha de Consulta 28 de Febrero de 2021]. ISSN: 0121-5469. Disponible en: https://www.redalyc.org/articulo.oa?id=804/80401401
  • Jafari, M. J., Khosrowabadi, R., Khodakarim, S., & Mohammadian, F. (2019). The Effect of Noise Exposure on Cognitive Performance and Brain Activity Patterns. Open access Macedonian journal of medical sciences7(17), 2924–2931. https://doi.org/10.3889/oamjms.2019.742
  • Ritter SM, Ferguson S (2017) Happy creativity: Listening to happy music facilitates divergent thinking. PLoS ONE 12(9): e0182210. https://doi.org/10.1371/journal.pone.0182210
  • Juan Medrano. Mascando (chicle) espero… Rev. Asoc. Esp. Neuropsiq., 2011; 31 (112), 755-763. doi: 10.4321/S0211-57352011000400012
  • Silvia Nogareda Cuixart, Mabuel Bestratén Bellovi. El descanso en el trabajo (I): pausas. Instituto Nacional de Seguridad e Higiene en el Trabajo. Disponible en: https://previa.uclm.es/servicios/prevencion/documentacion/maternidad/NTP%20916%20descanso-pausas.pdf
  • Lozano, L. y Lozano, A. (2007) La influencia de la música en el aprendizaje. Memorias del IX
    Congreso Nacional de Investigación Educativa. Mérida, México. Disponible en: http://www.ruv.itesm.mx/convenio/catedra/recursos/material/cn_04.pdf
  • Romina, Bajaña-Nuñez. María-Fernanda, Quimis-Zambrano. Miguel, SevillaAlarcón. Lissett, Vicuña-Monar. Juan, Calderón-Cisneros. Alimentación saludable como factor influyente en el
    rendimiento escolar de los estudiantes de instituciones educativas en Ecuador. FacSalud UNEMI. Vol. 1. Núm. 1, 2018. pp. 34-39. Disponible en: https://core.ac.uk/download/pdf/276552404.pdf
  • Elvira Gonzalez de Mejía, Marco Vinicio Ramirez-Mares. Impact of caffeine and coffee on our health. Trends in Endocrinology & Metabolism. Volume 25, Issue 10, October 2014, Pages 489-492. https://doi.org/10.1016/j.tem.2014.07.003