Daflon: usos e efeitos colaterais

O Daflon é um medicamento seguro e eficaz utilizado no tratamento de varizes e insuficiência venosa. Felizmente, também é útil no tratamento de outras doenças.

As veias são os vasos sanguíneos responsáveis por transportar o sangue não oxigenado de volta ao coração. Elas são propensas a ter alterações estruturais, como dilatações ou veias varicosas. Felizmente, Daflon é um medicamento que ajuda a melhorar os sintomas dessas patologias.

Todos os vasos sanguíneos têm 3 camadas diferentes bem definidas entre si, que são o endotélio, a túnica muscular e a túnica adventícia. No entanto, a túnica muscular é muito mais fina nas veias já que elas lidam com uma grande quantidade de volume, mas níveis de pressão muito baixos.

A diferença na estrutura entre artérias e veias é o que faz com que essas últimas sejam mais propensas a dilatação e perda do tônus. Essas anormalidades geram o aparecimento de patologias como varizes e hemorroidas. Nesse sentido, os medicamentos flebotônicos orais são ideais para o tratamento dessas doenças de acordo com diversos estudos.

O que é o Daflon?

Daflon: usos e efeitos colaterais
Este medicamento está disponível apenas para consumo oral.

Os flebotônicos são um grupo de medicamentos usados para aumentar o tônus venoso e diminuir a permeabilidade capilar. Isso explica sua utilidade no tratamento dos sintomas da insuficiência venosa crônica, melhorando o edema (inchaço) e as alterações na pele.

Daflon é o nome comercial de um medicamento flebotônico cujos princípios ativos são a diosmina e a hesperidina, também descritas como fração flavonóica purificada e micronizada. 90% da dosagem corresponde à diosmina, enquanto os 10% restantes são hesperidina.

O medicamento em questão só pode ser administrado por via oral, na forma de comprimidos revestidos por uma película.

Além disso, as dosagens disponíveis são poucas: Daflon só é encontrado em comprimidos de 500 e 1000 miligramas do princípio ativo. Infelizmente, não existe um medicamento genérico que tenha os mesmos efeitos do Daflon.

Para que serve?

Um dos principais usos do Daflon atualmente é para o alívio dos sintomas da insuficiência venosa crônica em seus estágios iniciais. Várias pesquisas mostram que o composto é capaz de aliviar até nove dos sintomas da doença, como dor, sensação de peso, edema e cólicas.

A melhora dos sintomas apresentados é notável, por isso contribui com a qualidade de vida das pessoas. Por outro lado, a melhora dos sintomas durante os estágios avançados da doença também é evidente, embora em menor escala. Em ambos os casos, o medicamento deve ser usado como coadjuvante e não como tratamento único.

O Daflon é útil no tratamento dos sintomas das hemorroidas em um grau variável. O medicamento diminui o tamanho e melhora a aparência delas. No entanto, esses efeitos são observados a curto prazo, gerando a necessidade de novos estudos.

O composto em questão demonstrou ser útil no tratamento de sangramentos nasais de origem desconhecida ou epistaxe idiopática. O Daflon é capaz de reduzir significativamente a condição por 1 ano com apenas 3 meses de tratamento contínuo.

Mecanismo de ação do Daflon

Os compostos farmacológicos dependem de diferentes mecanismos para atingir o efeito desejado e aliviar os sintomas. O Daflon atua na microvasculatura dos membros inferiores, onde ocorrem alterações que levam ao edema e ao aparecimento de outros sintomas.

Esse medicamento é capaz de retornar a capilaridade desses vasos sanguíneos aos valores normais, diminuindo a saída de líquido.

Também diminui a agregação de glóbulos vermelhos e a produção de substâncias pró-inflamatórias, como prostaglandinas e radicais livres. Isso significa que ele pode aliviar o edema, parestesias (sensações anormais) e pernas inquietas.

O processo inflamatório que caracteriza a insuficiência venosa crônica também é interrompido, porque a droga inibe a ativação e agregação dos leucócitos. Por último, o Daflon reduz o vazamento vascular causado pela bradicinina, um peptídeo orgânico semelhante ao óxido nítrico que produz vasodilatação.

Como tomar o Daflon?

A dose necessária dependerá da patologia a ser tratada e está sujeita a análise médica. Os comprimidos devem ser engolidos sem mastigar ou triturar e a recomendação é que sejam ingeridos com os alimentos.

De acordo com a bula do medicamento, 1 comprimido de 500 miligramas deve ser tomado duas vezes ao dia. Já os comprimidos de 1000 miligramas devem ser ingeridos uma única vez no dia. O tratamento vai durar pelo menos 2 semanas, e se nenhuma melhora nos sintomas for detectada, é necessário consultar um especialista.

O médico pode prolongar a ingestão de Daflon por 2 ou 3 meses sem aumentar a dose, se for necessário. Finalmente, não é necessário tomar o dobro da dose recomendada se você esquecer de tomar uma delas. O ideal é pular essa ingestão e continuar com a próxima normalmente.

Efeitos colaterais e contraindicações do Daflon

Daflon: usos e efeitos colaterais
Os problemas gastrointestinais são os mais frequentes.

Todos os medicamentos comercializados podem produzir efeitos colaterais nos consumidores e o Daflon não é uma exceção. No entanto, é considerado um medicamentos seguro e seu consumo não está associado ao aparecimento de patologias graves.

Os efeitos colaterais associados ao consumo desse medicamento aparecem em uma pequena parcela da população. Esses sintomas costumam ser transitórios e não limitam a realização de atividades diárias. Muitos dos sintomas apresentados são gastrointestinais, mesmo que possam aparecer sintomas de vários tipos, como:

A lista de contraindicações do medicamento é muito curta, destacando-se apenas as reações alérgicas aos seus componentes. O medicamento não deve ser administrado em menores de 18 anos, durante a gravidez ou a lactação, já que não existem estudos suficientes para demonstrar sua eficácia nesses pacientes.

Um medicamento eficaz e seguro para patologias venosas

Daflon é um medicamento flebotônico muito útil no tratamento da insuficiência venosa crônica. É capaz de reduzir os sintomas mais incômodos da doença como o edema em um curto período de tempo. E, como se não bastasse, é útil no tratamento de outras doenças venosas, como epistaxe idiopática e hemorroidas.

A segurança do composto foi amplamente estudada e poucos sintomas secundários foram associados ao seu consumo. Além disso, as contraindicações são poucas, destacando-se apenas as alergias e as situações especiais mencionadas. Porém, sua ingestão deve ser supervisionada por médicos para garantir o melhor controle da doença.

  • Martinez-Zapata MJ, Vernooij RW, Uriona Tuma SM, Stein AT et al. Phlebotonics for venous insufficiency. Cochrane Database Syst Rev. 2016;4(4):CD003229.
  • Kakkos SK, Nicolaides AN. Efficacy of micronized purified flavonoid fraction (Daflon®) on improving individual symptoms, signs and quality of life in patients with chronic venous disease: a systematic review and meta-analysis of randomized double-blind placebo-controlled trials. Int Angiol. 2018;37(2):143-154.
  • Ramelet AA. Clinical benefits of Daflon 500 mg in the most severe stages of chronic venous insufficiency. Angiology. 2001 Aug;52 Suppl 1:S49-56.
  • Meshikhes AW. Daflon for haemorrhoids: a prospective, multi-centre observational study. Surgeon. 2004;2(6):335-8, 361.
  • Attia TM. Efficacy and Safety of Daflon® in the Treatment of Idiopathic Epistaxis. Am J Rhinol Allergy. 2019;33(1):62-68.
  • Nicolaides AN. From symptoms to leg edema: efficacy of Daflon 500 mg. Angiology. 2003;54 Suppl 1:S33-44.