Varizes: sintomas, causas, prevenção e tratamento

As varizes nos membros inferiores podem causar úlceras e várias alterações na pele se não forem controladas a tempo. Felizmente, existem muitos tratamentos disponíveis atualmente.
Varizes: sintomas, causas, prevenção e tratamento

Escrito por Luis Rodolfo Rojas Gonzalez, 22 Maio, 2021

Última atualização: 22 Maio, 2021

A circulação venosa é uma rede de vasos de diferentes tamanhos encarregada de transferir o sangue dos órgãos ao coração. Possui um sistema de válvulas que permite realizar seu trabalho de forma satisfatória, porém, uma falha nas válvulas pode causar varizes.

As veias possuem uma camada muscular muito fina, por isso não mantêm uma pressão constante e dificultam o retorno venoso. Essa dificuldade é maior nos membros inferiores, por isso possuem vários mecanismos, desde a sucção por pressão intra-abdominal até válvulas venosas.

Essas varizes podem ser definidas de forma simples como a ‘dilatação patológica e permanente das veias, que geralmente tem aparência tortuosa’. Podem surgir em qualquer parte do corpo, embora sejam mais comum nas pernas. Por sua vez, estudos mostram que afetam até 40% da população em geral.

Sintomas

As veias varicosas são comuns.
Os sintomas que podem ocorrer são muito variados.

Os membros inferiores possuem um sistema venoso superficial e outro profundo, desta forma os sintomas das varizes podem variar dependendo do sistema afetado. Nesse sentido, nem sempre são visíveis quando estão nas veias profundas, embora possam ser palpadas e ser tensas no início da doença.

No entanto, podem aumentar gradualmente de tamanho, sobressair e ser muito mais visíveis, especialmente ao estar em pé. Além da manifestação de veias na pele, as pessoas também podem relatar alguns dos seguintes sintomas:

  • Sensação de peso, cansaço e dores nas pernas.
  • Edema semelhante à retenção de líquidos.
  • Prurido ou ardência nas pernas.
  • Cãibras noturnas frequentes.
  • Veias pequenas na superfície de cor vermelha ou azul.

Se as varizes não forem tratadas a tempo, a circulação sanguínea nos membros inferiores fica mais comprometida e pode surgir uma síndrome chamada insuficiência venosa profunda. Isso pode criar diversos sintomas nas pernas, entre os quais se destacam:

  • Inchaço severo
  • Dor intensa ao ficar sentado ou em pé por muito tempo.
  • Pele seca e escamosa que se rompe facilmente.
  • Mudanças na cor da pele.
  • Aparecimento de úlceras nos tornozelos difíceis de cicatrizar.

Causas das varizes

Na maioria dos casos, a causa das veias varicosas é desconhecida, no entanto, costumam estar associadas à insuficiência da válvula venosa primária.

Essa patologia é caracterizada pelo fechamento incompleto dessas válvulas, o que gera o retorno do sangue e a dilatação das veias.

As varizes podem surgir devido a uma fraqueza nas paredes das veias primária ou secundária, causando uma lesão. Dessa forma, os vasos são incapazes de lidar com grandes volumes de sangue e tendem a se dilatar.

Os fatores genéticos têm certa influência no surgimento da doença, de acordo com várias pesquisas.

Ainda não foi possível vincular um gene específico à alteração, no entanto, a maioria das pessoas que sofrem de varizes tem histórico familiar da doença.

Fatores de risco

Apesar de todas as causas descritas, em muitos casos é impossível determinar uma causa específica. Ainda assim, existem muitas situações que podem afetar as veias dos membros inferiores.

Dessa forma, foi possível identificar uma série de fatores que predispõem ao aparecimento de varizes, entre os quais se destacam:

  • Ser mulher.
  • Ficar de pé ou sentado por muito tempo.
  • Obesidade.
  • Variações nos níveis de estrogênio.
  • Idade avançada.
  • Gestações.

Diagnóstico

Felizmente, o diagnóstico de varizes é muito simples, o médico terá que recorrer tanto ao interrogatório quanto o exame físico. O especialista deve primeiro perguntar sobre o início dos sintomas e as circunstâncias de seu aparecimento. Geralmente, a dor e outros sintomas aparecem após ficar em pé por longos períodos.

O exame físico é muito útil no diagnóstico, através da inspeção o médico pode confirmar a presença de varizes. Além disso, deve procurar alguns sinais de insuficiência venosa crônica, como úlceras ou alterações tróficas na pele. O teste do torniquete não é usado atualmente.

Uma vez confirmada a presença de varizes, o médico deve indicar um exame de imagem para avaliar a gravidade da situação. O exame realizado com mais frequência é o ultrassom ou eco-doppler, no entanto, o raios-X e a tomografia computadorizada também são úteis.

Tratamento das varizes

Varizes e tratamento.
O tratamento depende de cada paciente.

O tratamento desta patologia dependerá em grande parte da gravidade da situação. Nesse sentido, um tratamento pouco invasivo deve ser escolhido nos casos mais leves.

Uma das indicações será fazer mudanças na dieta e praticar exercícios físicos com frequência para reduzir o excesso de peso, além de uma hidratação adequada em caso de alterações na pele.

As meias de compressão são muito úteis para todas as pessoas que sofrem de varizes. Elas retardam a progressão da patologia, reduzem os sintomas e evitam complicações, tudo isso é conseguido aumentando o retorno do sangue venoso ao coração.

Certos medicamentos chamados flebotônicos são indicados para aliviar o edema e acelerar a cicatrização das úlceras, ainda que não desapareçam as varizes ou impeçam sua progressão. Por outro lado, existem medidas mais agressivas como a escleroterapia e a extração do vaso sanguíneo ou a flebectomia.

A escleroterapia nada mais é do que a injeção de uma substância irritante na veia varicosa que causará a cicatrização e oclusão da mesma. Já a flebectomia é a retirada cirúrgica da veia afetada, ambos os procedimentos são muito invasivos, mas estima-se que tenham uma taxa de sucesso de até 90%.

Como prevenir o aparecimento de varizes?

Atualmente não existe um método 100% eficaz que impeça o aparecimento das varizes, uma vez que são produto da influência de diversos fatores.

No entanto, existem certas medidas que podem reduzir a probabilidade de dilatação das veias dos membros inferiores. Felizmente, essas medições são fáceis de realizar.

O principal método para prevenir o aparecimento de varizes é eliminar os fatores de risco mencionados anteriormente. Nesse sentido, fazer uma pequena mudança no estilo de vida costuma ser muito útil, portanto, as seguintes dicas devem ser seguidas:

  • Mover as pernas com frequência.
  • Evitar ficar em pé ou sentado por longos períodos.
  • Praticar exercício físico de forma consistente e seguir uma dieta equilibrada.
  • Beber bastante líquidos.
  • Evitar a obesidade e o excesso de peso.
  • Usar sapatos confortáveis.
  • Evitar roupas apertadas.

Uma patologia que pode se tornar perigosa

O aparecimento de varizes nos membros inferiores está intimamente relacionado à idade avançada, razão pela qual podem ser menosprezadas por muitas pessoas. No entanto, todos os pacientes com dilatação varicosa devem procurar atendimento médico para prevenir a progresso da doença.

As varizes geram êxtase sanguíneo nos membros inferiores, o que pode favorecer a formação de trombos. Eles podem viajar para qualquer área do corpo, obstruir um vaso sanguíneo e causar danos graves. Nesse sentido, é de vital importância buscar ajuda médica especializada e tratar a patologia para evitar maiores riscos.

Pode interessar a você...
Síndrome do intestino permeável: sintomas, causas e tratamento
Muy Salud
Leia em Muy Salud
Síndrome do intestino permeável: sintomas, causas e tratamento

A síndrome do intestino permeável é uma patologia descoberta recentemente que está intimamente relacionada aos hábitos alimentares. Saiba mais a se...



  • Tabares E, Sánchez-Coll S. Enfermedad vascular periférica: problemas venosos de miembros inferiores. Estudio de la Incapacidad Laboral por Enfermedades Cardiocirculatórias, Madrid. Instituto Nacional de Medicina y Seguridad del Trabajo. (1998): 173-82.
  • Azcona L. Insuficiencia venosa. Prevención y tratamiento. Farmacia Profesional. 2008; 22(10): 36-44.
  • Ducajú Moñux G. Enfermedades de las venas. Varices y trombosis venosa profunda. Libro de la salud cardiovascular del Hospital Clínico San Carlos y la Fundación BBVA. 2009: 537-48.
  • Rabe E, Pannier F. Embolization is not essential in the treatment of leg varices due to pelvic venous insufficiency. Phlebology. 2015;30(1 Suppl):86-8.
  • Greiner M, Gilling-Smith GL. Leg varices originating from the pelvis: diagnosis and treatment. Vascular. 2007;15(2):70-8.
  • Rezaie ES, Maas M, van der Horst CMAM. Episodes of extreme lower leg pain caused by intraosseous varicose veins. BMJ Case Rep. 2018;2018:bcr2017223986.