O chocolate causa acne?

A relação entre o consumo de chocolate e acne é controversa. Enquanto muitos acreditam que um não causa necessariamente o outro, há aqueles que acreditam que sim. Explicaremos o que se sabe a esse respeito atualmente.
O chocolate causa acne?

Escrito por Maite Córdova Vena, 27 Junho, 2021

Última atualização: 27 Junho, 2021

Seria raro não termos ouvido pelo menos uma vez em nossas vidas que o chocolate causa acne. Portanto, toda vez que estávamos na frente de uma deliciosa barra de chocolate ou bombom, alguém nos dizia para ter cuidado porque aquele prazer iria gerar consequências negativas na pele. Mas é realmente assim que acontece?

Ainda há muito a investigar sobre a acne. Porém, sabemos que essa é uma doença de pele complexa e que não possui uma determinada causa, mas a várias ao mesmo tempo. É por isso que nem sempre é fácil lidar com ela.

Quanto à relação entre dieta e acne, embora pareçam haver raios de esperança graças às pesquisas mais recentes, as perguntas permanecem. Dentre os tópicos de dieta alimentar mais pesquisados, este é um dos mais discutidos: a relação entre acne e chocolate.

O que as evidências científicas dizem sobre chocolate e acne?

O chocolate pode causar acne em algumas pessoas.
Até o momento, não há um consenso claro sobre a ligação entre o consumo de chocolate e o desenvolvimento da acne.

Numerosos estudos foram realizados para determinar se o chocolate causa acne ou não. Alguns dos mais notáveis são os seguintes:

  • Conforme indicado em um estudo realizado em pacientes com acne (de leve a moderada), a relação entre chocolate e acne é frequentemente enigmática. Embora maiores surtos tenham sido observados entre os participantes que consumiram chocolate branco em comparação com aqueles que consumiram apenas chocolate amargo, a razão principal para o surto não foi especificada.
  • Existe a hipótese de que açúcar, laticínios e outros aditivos usados em muitas barras e outras apresentações de chocolate seriam – em parte – os responsáveis pelos surtos, conforme mostrado em uma revisão das evidências científicas disponíveis até 2009.
  • Em revisões posteriores, dermatologistas e nutricionistas concordam que cada caso é diferente e que o consumo de chocolate não parece ser o responsável por um surto, mas sim uma dieta rica em alimentos com alta carga glicêmica. No entanto, essa ideia ainda está em discussão.
  • Em estudo publicado em 2015, observou-se que o consumo contínuo de chocolate amargo (com alto percentual de cacau) exacerbava a acne em homens com pele propensa ao seu aparecimento.
  • Apesar da descoberta do estudo anterior, ainda não foi provado que o cacau – principal componente do chocolate – seja a causa da acne.

O que fazer a esse respeito?

Portanto, se você tem acne e adora chocolate, não precisa se privar do prazer de comer um pouco de vez em quando. Eliminar o chocolate de sua dieta não fará com que a acne desapareça. Para que a pele melhore e os surtos diminuam, é necessário aplicar toda uma estratégia terapêutica. Para isso, o melhor a fazer é consultar um dermatologista.

O que é coincidência e o que não é?

O chocolate pode causar acne, embora isso não ocorra em todos os casos.
Cada caso é particular; portanto, muitas vezes, o consumo de chocolate por si só não é responsável pelo aparecimento de surtos de acne.

Muitas pessoas se perguntam se um surto de acne após comer chocolate é uma coincidência ou não. A resposta é: sim, na maioria das vezes é apenas uma coincidência.

Na ausência de evidências científicas para se chegar a uma conclusão clara e, portanto, a um consenso, os especialistas indicam que, por enquanto, não é possível “culpar” o chocolate pelos surtos, da mesma forma que outros alimentos e comidas.

Em vez disso, eles indicam que tentar identificar uma única causa é difícil. Novamente, não podemos esquecer que a acne é uma condição multifatorial.

Outros alimentos que podem gerar surtos de acne

Nos últimos anos, foi comentado que o açúcar e os laticínios parecem estar mais associados ao aparecimento de acne do que o chocolate. Também alimentos feitos com gorduras saturadas e gorduras trans, como as ultra processadas.

A este respeito, embora uma conclusão dos especialistas ainda esteja pendente, é interessante destacar alguns pontos importantes.

Não é apenas o consumo de um alimento que parece afetar o aparecimento de cravos e espinhas, é a frequência com que ele é consumido, o tipo de dieta e outros fatores relacionados ao estilo de vida, incluindo a quantidade de atividade física.

Esses fatores não excluem a incidência que outros fatores podem ter, tais como: genética, alterações hormonais e a proliferação da bactéria P. acnes, cuja influência no aparecimento da acne já está amplamente comprovada.

Em um estudo publicado em 2019 intitulado The Importance of Diet in Acne, os seguinte dados são discutidos em relação aos alimentos que podem promover acne:

“Em sociedades não ocidentais, as taxas de incidência da acne são consideravelmente mais baixas, provavelmente devido a diferenças genéticas, fatores ambientais, uma dieta com um índice glicêmico mais baixo, menor ingestão de produtos lácteos e maior atividade física; ao contrário da nutrição ocidental, que é caracterizada pela alta ingestão calórica, alta carga glicêmica, laticínios, carnes e gorduras que causam alterações metabólicas ”.

Em linhas gerais, podemos dizer que uma alimentação equilibrada, em que não sejam tomadas medidas extremas – como eliminar alimentos ou privar-se de prazeres gastronômicos- aliada a uma estratégia adequada no tratamento da acne, podem favorecer consideravelmente a saúde da pele.

Pode interessar a você...
Acne nodular: tudo o que você precisa saber
Muy Salud
Leia em Muy Salud
Acne nodular: tudo o que você precisa saber

Contamos tudo o que você precisa saber sobre acne nodular, desde suas causas até o tratamento e a diferença com a acne conglobata.