Câncer de cólon em mulheres: sinais e sintomas

As manifestações clínicas do câncer de cólon nas mulheres são iguais às dos homens. Saiba mais sobre elas abaixo.
Câncer de cólon em mulheres: sinais e sintomas

Escrito por Luis Rodolfo Rojas Gonzalez, 16 Setembro, 2021

Última atualização: 16 Setembro, 2021

O câncer de cólon é um dos cânceres mais comuns em todo o mundo, afetando homens e mulheres quase igualmente. Os principais sintomas referidos estão relacionados com as alterações dos hábitos intestinais. Infelizmente, eles podem passar despercebidos nas mulheres devido a outras condições ginecológicas.

A incidência do carcinoma colorretal aumentou nos últimos anos, sendo o segundo tipo de câncer mais detectado em mulheres em alguns países, segundo estudos. A maioria desses tumores aparece em mulheres com mais de 50 anos, ou seja, após a menopausa, embora a incidência em mulheres jovens esteja aumentando.

Sintomas comuns de câncer de cólon em mulheres

As manifestações clínicas que sugerem a presença de câncer de cólon são as mesmas em homens e mulheres. Porém, todas as alterações podem estar relacionadas a desconfortos apresentados durante a menstruação, por isso passam despercebidos.

A detecção precoce do câncer de cólon é essencial para melhorar o prognóstico, portanto, as pessoas devem estar atentas ao aparecimento dos sintomas do câncer de cólon. Nesse sentido, a doença pode se manifestar por meio dos seguintes sinais e sintomas.

Mudanças nos hábitos intestinais

O câncer de cólon em mulheres pode causar mudanças nos hábitos intestinais
Qualquer alteração persistente no padrão das fezes pode sugerir a presença de doenças do trato digestivo (sejam ou não oncológicas).

Um dos principais sintomas que sugerem a presença da doença são as alterações do hábito intestinal e a evacuação. As pessoas podem ter períodos de diarreia ou prisão de ventre sem causa aparente. Períodos alternados de diarréia crônica e constipação são muito frequentes, especialmente na presença de grandes tumores.

Alterações nas fezes também podem aparecer em alguns casos. Por muito tempo, as pessoas relatam fezes muito mais finas do que o normal. Além disso, a cor das fezes pode mudar, dependendo da presença ou ausência de sangue.

Manifestações como constipação súbita e diarreia são frequentes durante a menstruação, devido à ação dos estrogênios no trânsito intestinal. Desta forma, eles podem não ser considerados por mulheres mais jovens.

Dor e desconforto abdominal

Os tumores intestinais podem alterar o peristaltismo, então a cólica pode se manifestar no câncer de cólon em mulheres e homens. A cólica caracteriza-se por ser uma dor súbita, de intensidade variável, que pode surgir várias vezes ao dia.

Alguns estudos sugerem que a dor abdominal é um dos sintomas mais frequentes relatados pelas mulheres, sendo relatada em até 76,2% dos casos. Pode ser acompanhada por outros desconfortos, como distensão abdominal e aumento da expulsão de flatulência.

As cólicas intestinais podem ser confundidas com cólicas menstruais em mulheres em idade fértil, especialmente quando coincidem com os dias de sangramento menstrual. Porém, as mulheres devem ficar atentas se cãibras na região abdominal aparecerem em outros dias do mês e se forem muito intensas.

Sangue nas fezes

O sangue nas fezes é uma das manifestações mais comuns do câncer de cólon. Os tumores podem invadir os capilares da mucosa e fazer com que o sangue escape para o lúmen intestinal. A quantidade de sangue expelido pode variar de algumas gotas após a evacuação até um grande sangramento que torna as fezes pretas (em tumores superiores no trato digestivo).

Quanto à frequência desse sintoma, pode variar dependendo da localização do tumor, sendo mais frequente quando a neoplasia se localiza no reto. O sangramento intestinal pode ser um dos sintomas mais indicativos do câncer de cólon na mulher, uma vez que não tende a ser confundido com patologias ginecológicas. No entanto, pode ser devido a outras causas, como a presença de hemorróidas.

Fraqueza e cansaço

Outros sintomas comuns em pessoas com câncer de cólon são fraqueza muscular e cansaço. Geralmente aparecem nos estágios mais avançados do câncer, quando há invasão para outros tecidos. A fraqueza também é comum quando há sangramento maciço, o que pode levar ao aparecimento de uma condição chamada anemia.

Esses sintomas do câncer são muito gerais, portanto podem ser confundidos com uma condição chamada síndrome pré-menstrual nas mulheres. Esta síndrome é caracterizada pelo aparecimento de múltiplos sintomas físicos e cognitivos antes do primeiro dia da menstruação.

Sintomas raros de câncer de cólon em mulheres

Os sintomas menos comuns do câncer de cólon geralmente aparecem nos estágios mais avançados da doença. São exatamente iguais em ambos os sexos e não costumam ser confundidos com patologias ginecológicas. Essas manifestações clínicas são muito gerais e devem-se em grande parte ao aparecimento de complicações.

Febre

Os tumores cancerosos localizados no cólon freqüentemente rompem a parede intestinal, o que pode causar o aparecimento de um abscesso. Abcessos são acúmulos de pus, produto da proliferação bacteriana, pelos quais geram o aparecimento de febre como um de seus sintomas.

Gás na urina

A presença de gás na urina é um sintoma conhecido como pneumatúria. Geralmente aparece quando o câncer invade a bexiga urinária, o que gera a passagem dos gases intestinais para ela e sua posterior expulsão ao urinar.

Dispneia

A sensação subjetiva de dificuldade respiratória, também conhecida como dispneia, é uma manifestação rara do câncer de cólon. Os problemas respiratórios geralmente aparecem quando há metástases do câncer para os pulmões, impedindo seu bom funcionamento.

Dores de cabeça e dores nos ossos

O câncer de cólon nas mulheres causa os mesmos sintomas que nos homens. No entanto, muitas vezes passam despercebidos.
Dor óssea causada por metástase de câncer de cólon pode ocorrer em pacientes com diagnóstico tardio da doença. Por isso, consultar o especialista com antecedência é de grande importância.

O câncer de cólon em mulheres pode invadir facilmente as vértebras lombares, o que explica o aparecimento de dores nos ossos na região. A doença também pode afetar o sistema nervoso central e os nervos periféricos, causando dores de cabeça e outras manifestações neurológicas, como confusão ou alterações na visão.

Possíveis complicações do câncer de cólon

Infelizmente, essa neoplasia maligna é capaz de gerar o aparecimento de múltiplas complicações nas pessoas que a padecem. A maioria dessas complicações aparece quando a doença afetou outros órgãos ou na presença de grandes tumores.

Uma das complicações mais frequentes é a anemia, que surge como resultado de um sangramento intestinal prolongado. As principais manifestações são tontura, fraqueza muscular, fadiga, boca seca e palidez. Outras complicações frequentes que podem surgir como resultado do câncer de cólon são as seguintes:

  • Obstrução intestinal.
  • Icterícia.
  • Abcessos intestinais.

Quando visitar um médico?

Todas as pessoas devem consultar um médico antes do aparecimento de qualquer manifestação suspeita, especialmente se estiver associada à perda súbita de peso. As mulheres devem ter cuidado especial para não confundir os sintomas do câncer de cólon com os desconfortos associados à menstruação, por isso devem prestar atenção no momento do aparecimento e à duração dos mesmos.

Mudanças nos hábitos intestinais, sangramento retal e desconforto abdominal devem ser relatados a um médico especialista assim que possível. Por sua vez, a American Cancer Society recomenda que pessoas com mais de 45 anos façam exames para descartar a doença pelo menos uma vez por ano até os 75 anos.

Sintomas comuns que não devem ser subestimados

O câncer de cólon em mulheres gera os mesmos sintomas que nos homens, mas passam despercebidos e estão associados a outras doenças mais frequentes. Infelizmente, esse fato faz com que as mulheres tenham um diagnóstico tardio, o que piora o prognóstico da doença.

Pode interessar a você...
Diagnóstico do câncer de cólon
Muy Salud
Leia em Muy Salud
Diagnóstico do câncer de cólon

O diagnóstico do câncer de cólon é feito com a ajuda de uma colonoscopia e biópsia. No entanto, outros exames também são úteis nesse processo.



  • Munro MJ, Wickremesekera SK, Peng L, Tan ST, Itinteang T. Cancer stem cells in colorectal cancer: a review. J Clin Pathol. 2018;71(2):110-116.
  • Machado E, Giraldo R, Fernández K, Geng A et al. Localización y clínica asociada al cáncer de colon. Hospital Nacional Arzobispo Loayza 2009-2013. Horiz Med. 2015; 15(2): 49-55.
  • Granados Mora E. Cáncer colorrectal: un enfoque actualizado del tamizaje y epidemiología. Revista Médica de Costa Rica y Centroamérica. 2014; 71(612): 763-770.
  • Thanikachalam K, Khan G. Colorectal Cancer and Nutrition. Nutrients. 2019;11(1):164.
  • Haraldsdottir S, Einarsdottir HM, Smaradottir A, Gunnlaugsson A, Halfdanarson TR. Colorectal cancer – review. Laeknabladid. 2014;100(2):75-82.
  • Brody H. Colorectal cancer. Nature. 2015;521(7551):S1.