A relação entre asma e alergias

Alergias e asma estão intimamente relacionadas. Vamos ver o que se sabe sobre isso e algumas dicas de grande interesse.

Última atualização: 03 janeiro, 2023

A asma e as alergias estão mais intimamente relacionadas do que muitos pacientes pensam. Embora nosso entendimento de ambas as condições esteja longe de ser completo, vários comunicadores foram estabelecidos que permitem uma associação.

Você deve estar se perguntando por que muitos asmáticos também desenvolvem episódios alérgicos. Hoje vamos tentar responder com base no que dizem os pesquisadores.

Como a asma e as alergias estão relacionadas?

Asma e alergias estão relacionadas na origem
Tanto a asma quanto as alergias estão relacionadas ao aumento da atividade de certos elementos do sistema imunológico, como mastócitos, eosinófilos e alguns tipos de anticorpos (como IgE).

De acordo com a Sociedade Australasiana de Imunologia Clínica e Alergia, 80% dos asmáticos apresentam resultados positivos nos testes de alergia. Por sua vez, após a Asthma Canada, estima-se que 75% deles desenvolvem alergias sazonais de forma recorrente.

Diante dessas estatísticas esmagadoras, surge a questão de como as duas condições podem estar relacionadas.

Para responder, você deve primeiro entender quais mecanismos estão por trás de cada condição. Para obter detalhes mais precisos, convidamos você a revisar todas as seções que temos para ambas as doenças, embora possamos resumir os pontos mais importantes abaixo.

O que é asma?

A asma é uma condição crônica das vias aéreas que se desenvolve quando as vias aéreas ficam inflamadas e obstruem parcialmente o fluxo de ar. As causas da asma não foram determinadas de uma forma específica, mas certos gatilhos que podem causar a asma foram associados.

A American Lung Association aponta fatores genéticos, poluição, infecções e, claro, alergias entre os principais. A condição se manifesta por meio de episódios ocasionais, também conhecidos como exacerbações.

Durante uma exacerbação, o paciente apresentará vários sintomas, como chiado, falta de ar, sensação de asfixia e dor ou aperto no peito. A asma não tem cura, mas os especialistas podem controlá-la. Consulte os tratamentos para asma para obter mais detalhes.

O que são alergias?

As alergias são conhecidas como uma variedade de manifestações cutâneas e respiratórias que são desencadeadas quando o corpo reage exageradamente a um agente externo. Elas são chamadas de alérgenos ou gatilhos e incluem animais, plantas, alimentos ou insetos, entre outros.

Os pesquisadores concordam que a predisposição genética, contaminação e infecções são fatores de risco importantes. Eles podem ser sazonais ou perenes, manifestando-se apenas na pele ou acompanhados de dificuldade respiratória e inflamação das membranas mucosas.

Em alguns pacientes a dessensibilização ao gatilho é alcançada, em outros a doença se desenvolve cronicamente. Entre suas manifestações mais comuns encontramos a rinite alérgica (também conhecida como febre do feno ) e a dermatite atópica. As reações alérgicas graves são conhecidas como anafilaxia.

Asma e alergias: entendendo sua associação

Ambas as condições compartilham muitas características em comum. Elas podem até ser gerados pelos mesmos mecanismos, com certos alérgenos sendo responsáveis por alguns episódios de asma.

As evidências indicam que a exposição a gatilhos é a culpada da asma mais persistente. Portanto, evitá-los faz parte do tratamento desses pacientes.

Alérgenos como pólen ou poeira podem entrar facilmente pelo trato respiratório superior (boca e nariz). Quando estes atingem os pulmões e entram em contato com os brônquiosDiferenças entre bronquite e pneumonia, é gerada uma reação indesejada.

Esses dutos ficam inflamados e secretam muco, obstruindo parcialmente a passagem de ar. Os músculos ao redor também podem inchar, limitando ainda mais o fluxo de ar. Isso é conhecido como ataque de asma e, embora possa ocorrer em outras circunstâncias, os alérgenos estão intimamente relacionados.

A mesma reação pode ocorrer após a ingestão de alguns medicamentos ou após a interação com alguns animais (principalmente devido à sua pêlos) ou insetos, como os ácaros. Muitos pacientes asmáticos percebem melhorias se afastando desses gatilhos, como acontece com aqueles que foram diagnosticados com alergias.

Dicas para asmáticos e alérgicos

Episódios de asma e alergia podem ser evitados
Medidas higiênicas de cuidado pessoal e familiar são muito importantes para evitar a exposição aos gatilhos de algumas alergias e asma.

Além do tratamento principal prescrito pelo pneumologista ou alergista, alguns ajustes em seu estilo de vida podem reduzir seus sintomas e a frequência com que você desenvolve uma reação. Da mão da Organização Mundial da Saúde (OMS) e da Canadian Lung Association, sugerimos as seguintes dicas:

  • Lave as mãos com freqüência.
  • Evite a exposição à fumaça do tabaco (passiva e ativamente).
  • Reduza o contato que você tem com os animais. Se você tiver animais de estimação, mantenha-os longe dos quartos e sofás.
  • Acompanhe seus gatilhos para evitá-los no futuro (medicamentos, alimentos, plantas e muito mais).
  • Mantenha sua residência livre de poeira. Use o aspirador sempre que puder.
  • Evite sair durante a estação sazonal. Quando o fizer, use óculos, chapéus ou máscaras (se a sua asma ou alergia for especialmente grave).
  • Lave regularmente lençóis e capas. Opte por usar peças projetadas para serem à prova de ácaros.
  • Mantenha as janelas fechadas durante se você mora em uma área altamente poluída.
  • Sempre tenha seus medicamentos de ação rápida em mãos (um broncodilatador ou injeções de epinefrina, se este último for necessário).
  • Consulte um especialista se você não conseguir manter os episódios sob controle.

Este último ponto é muito importante, pois você deve ter em mente que existem muitas opções de tratamento para impedir a evolução da asma e das alergias. Se você acha que os medicamentos não estão funcionando, consulte seu médico para obter uma solução. Não adie a visita, sempre haverá algo que pode ser feito para melhorar sua qualidade de vida.

Pode interessar a você...
Viver com asma
Muy Salud
Leia em Muy Salud
Viver com asma

A asma é uma doença para a qual ainda não há cura. Os tratamentos indicados por especialistas têm como objetivo reduzir a gravidade dos sintomas e ...



  • Baxi SN, Phipatanakul W. The role of allergen exposure and avoidance in asthma. Adolesc Med State Art Rev. 2010 Apr;21(1):57-71.
  • De Swert LF. Risk factors for allergy. Eur J Pediatr. 1999 Feb;158(2):89-94.
  • World Health Organization. Prevention of allergy and allergic asthma. 2003.

Los contenidos de esta publicación se redactan solo con fines informativos. En ningún momento pueden servir para facilitar o sustituir diagnósticos, tratamientos o recomentaciones provenientes de un profesional. Consulta con tu especialista de confianza ante cualquier duda y busca su aprobación antes de iniciar o someterse a cualquier procedimiento.