3 exames ginecológicos essenciais

Muitas mulheres mantêm o acompanhamento médico adequado; no entanto, existem 3 exames ginecológicos que são essenciais. Você quer saber quais são eles? Continue lendo!
3 exames ginecológicos essenciais

Escrito por Luis Rodolfo Rojas Gonzalez, 28 Abril, 2021

Última atualização: 28 Abril, 2021

Em linhas gerais, recomenda-se que as mulheres façam uma avaliação ginecológica pelo menos uma vez por ano. No entanto, muitas não sabem quais são os exames que devem ser realizados e, por isso, vamos apresentar os 3 exames ginecológicos essenciais que não deve faltar na sua consulta anual.

A ginecologia é o ramo da medicina responsável pelo estudo do aparelho reprodutor feminino. Por isso, um ginecologista é treinado no diagnóstico e tratamento das doenças que afetam esses órgãos. Eles são especializados em patologias que afetam estruturas como vagina, mamas, útero e ovários.

A maioria das doenças que afetam o aparelho ginecológico geralmente é difícil de detectar, por isso o acompanhamento constante é essencial. De fato, algumas doenças, como o câncer de mama, têm um prognóstico melhor se forem detectadas em seus estágios iniciais.

3 exames ginecológicos essenciais

Quando for ao consultório médico, o especialista fará uma série de exames para avaliar a saúde do aparelho reprodutor e verificar a existência de doenças. Infelizmente, atualmente, muitas mulheres não mantêm um acompanhamento ginecológico adequado, apesar da sua importância.

Dentre os 3 exames ginecológicos essenciais para a detecção de doenças, destacam-se os seguintes:

1) Citologia

Os exames ginecológicos essenciais incluem a citologia.
A citologia é um exame essencial para a detecção do câncer do colo do útero.

A citologia do colo do útero é um exame usado para estudar as células da vagina e do colo do útero em busca de quaisquer alterações anormais. Este exame avalia as células de uma região do colo do útero chamada de junção escamo-colunar, área onde aparece a maioria dos casos de câncer do colo do útero.

Dessa forma, a citologia vaginal é um dos exames ginecológicos mais importantes a serem realizados. De fato, estudos mostram que os programas de rastreamento de citologia bem organizados reduziram a mortalidade por câncer do colo do útero em 70%.

Além de ser útil para a detecção de lesões malignas, a citologia do colo do útero também permite o estudo de lesões pré-malignas, como as geradas pelo Papilomavírus Humano (HPV). Como se não bastasse, este exame também permite analisar o estado hormonal da paciente e verificar a presença de microrganismos.

Apesar de poder fornecer falsos positivos e falsos negativos, a citologia é um exame com alta sensibilidade e especificidade. Isso significa que, em caso de resultados anormais, esse exame é capaz de orientar o especialista no estabelecimento do diagnóstico.

Existe outro exame muito semelhante, denominado colposcopia, no qual o especialista examinará as paredes vaginais e o colo do útero com um dispositivo denominado colposcópio. Esse aparelho funciona como uma espécie de microscópio, permitindo que as células dessas estruturas sejam estudadas com grandes detalhes.

2) Ultrassom ginecológico

Tanto a citologia quanto a colposcopia permitem uma exploração precisa da vagina e do colo do útero. No entanto, certas estruturas, tais como útero e ovários, não podem ser analisados através dos exames já descritos. Nesse sentido, o ultrassom ginecológico é um exame essencial para a análise desses órgãos.

Esse exame é feito com um aparelho denominado ecógrafo, que emite o ultrassom para construir imagens bidimensionais dos órgãos que estão na área examinada. Uma das principais vantagens que possui é o de ser um exame minimamente invasivo e de não emitir nenhum tipo de radiação.

O ultrassom ginecológico mais utilizado é o abdominal, porém ele também pode ser realizado por via retal e vaginal. Independentemente de como esse exame for feito, ele é útil na detecção de miomas uterinos, cistos, pólipos e da síndrome do ovário policístico.

Em alguns casos, é provável que o especialista solicite outros exames de imagem, tais como ultrassom 3D, ressonância magnética ou tomografia computadorizada. Isso é feito a fim de obter outras imagens diferentes para fornecer um diagnóstico mais preciso.

3) Mamografia

Os exames ginecológicos essenciais incluem a mamografia.
A mamografia geralmente é necessária para detectar tumores precocemente.

A mamografia talvez seja o exame mais importante para a detecção precoce do câncer de mama e, portanto, este é um dos exames ginecológicos essenciais para qualquer mulher. É importante destacar que o câncer de mama é o tipo de câncer mais comum e mortal em mulheres no mundo todo.

Este é um exame que mostra uma imagem nítida do interior da mama a partir de diferentes projeções de raios X. A mamografia tem como objetivo principal a detecção de qualquer nódulo ou lesão presente na mama para a sua  posterior análise.

A imagem da lesão será formada pela penetração dos raios nos tecidos, podendo criar tons diferentes na imagem dependendo da densidade. Estudos destacam a importância desse exame e o posicionam como um teste de rastreamento para a detecção do câncer de mama.

Uma das maiores vantagens desse exame é que ele permite que o especialista detecte lesões pequenas ou subclínicas. Estas são lesões que não apresentam nenhum tipo de sintoma e não são palpáveis, mas que são visíveis na mamografia e podem ser indicativas de câncer.

Atualmente, existem outros exames com imagens melhores, como a mamografia digital ou a tomossíntese; porém, isso não diminui a importância da mamografia tradicional. É importante observar que as mulheres jovens podem não ser candidatas a esse exame por causa da densidade de suas mamas e, portanto, elas devem fazer uma ultrassonografia mamária no seu lugar.

O acompanhamento periódico é essencial

Todos os exames ginecológicos mencionados anteriormente são essenciais no estudo do aparelho genital e reprodutor. Eles permitem a detecção de patologias de vários tipos, desde infecções sexualmente transmissíveis, como a gonorreia, até o câncer de mama ou do colo do útero.

Por fim, é necessário destacar a importância do acompanhamento ginecológico anual para todas as mulheres, principalmente as que são sexualmente ativas. Isso ocorre porque a maioria das doenças ginecológicas não tem uma sintomatologia clara em seus estágios iniciais e, dessa forma, elas geralmente passam despercebidas até que tenham avançado consideravelmente.

Pode interessar a você...
As 5 doenças mais comuns em mulheres e seu tratamento
Muy Salud
Leia em Muy Salud
As 5 doenças mais comuns em mulheres e seu tratamento

Toda a matéria orgânica é finita e, portanto, sujeita ao envelhecimento e às doenças. Vamos mostrar as 5 doenças mais comuns em mulheres e seu trat...



  • Varela Martínez S. Citología cervical. Rev Med Hondur. 2005; 73: 131-136.
  • Mercé L, Alcázar J, Jesús Barco M, Bau S, Sabatel R, Troyano J et al. ¿Puede la ecografía tridimensional cambiar la exploración ecográfica ginecológica en nuestro medio?. Progresos de Obstetricia y Ginecología. 2008;51(5):256-264.
  • Abugattas Saba Julio, Manrique Hinojosa Javier, Vidaurre Rojas Tatiana. Mamografía como instrumento de tamizaje en cáncer de mama. Rev. peru. ginecol. obstet. 2015;61( 3 ): 311-319.
  • Hassan E, Relakis C, Matalliotakis I, Kalogeraki A, Koffa M, Delides G, Koumantakis E. Cervical cytology in adolescence. Clin Exp Obstet Gynecol. 1997;24(1):28-30.
  • Jackson VP. Diagnostic mammography. Radiol Clin North Am. 2004 Sep;42(5):853-70.
  • Bialy A, Wray AA. Gynecologic Examination. 2020 Dec 14. In: StatPearls [Internet]. Treasure Island (FL): StatPearls Publishing; 2021 Jan–.