Câncer de mama em homens

Apesar de ser mais comum em mulheres, o câncer de mama também pode ocorrer em homens. Infelizmente, essa doença costuma ser diagnosticada tardiamente, dificultando o tratamento.
Câncer de mama em homens

Escrito por Luis Rodolfo Rojas Gonzalez, 07 Agosto, 2021

Última atualização: 08 Agosto, 2021

O câncer de mama é uma das doenças mais temidas pelas mulheres em todo o mundo. Porém, é importante destacar que os homens também possuem glândulas mamárias, por isso podem sofrer com a patologia. O câncer de mama em homens é um acontecimento raro, cujo prognóstico costuma ser pior que nas mulheres.

A incidência da doença é muito baixa. Estudos estimam que ela representa menos de 1% de todos os cânceres de mama diagnosticados. Pode afetar a homens de qualquer idade, porém é mais comum em pessoas acima de 65 anos.

Os sintomas, métodos de diagnóstico e tratamento do câncer de mama nos homens são semelhantes aos das mulheres. A evolução e o prognóstico vão depender do estágio em que a doença se encontra.

Sintomas do câncer de mama em homens

Em termos gerais, os sintomas do câncer de mama podem passar despercebidos durante os estágios iniciais da doença. Estudos mostram que a manifestação mais relatada pelos pacientes é a presença de nódulos na região, que ocorre em até 78% dos casos.

O tumor geralmente está localizado no centro da mama, sendo duro, fixo, indolor e de tamanho variável. Ele pode estar associado a outros sintomas muito diversos.

Outras manifestações clínicas que podem indicar a presença da doença são as seguintes:

  • Dor ou desconforto no peito.
  • Tumores ou nódulos não dolorosos na região da axila.
  • Alterações na pele que recobrem o tórax como descamação, vermelhidão ou ulcerações.
  • Retração do mamilo.
  • Secreção ou escurecimento do mamilo.

Causas do câncer de mama em homens

As causas do câncer de mama em homens não estão totalmente descritas. Sabe-se que a doença surge como resultado de uma divisão rápida e anormal das células da glândula mamária, que podem invadir outros tecidos. Essa divisão pode ser estimulada por uma grande variedade de fatores de risco.

É importante destacar que a doença também pode aparecer em homens que não apresentam nenhum fator de risco, por isso o check-up é importante. As condições que aumentam a probabilidade de que os homens desenvolvam câncer de mama são muito variadas.

Alterações genéticas

Genética no câncer de mama em homens.
Como em toda patologia oncológica, as mutações genéticas fazem parte da origem.

A genética tem um papel fundamental no aparecimento dessa doença, independentemente do sexo. Múltiplas investigações concluem que um dos fatores de risco mais relevantes no homem é uma mutação no gene BRCA 2. Como se não bastasse, as mutações nesse gene também estão relacionadas ao desenvolvimento do câncer de próstata.

Alterações em outros genes, como BRCA 1, CHEK 2, PTEN e PALB 2 também são fatores de risco para a doença, embora a incidência deles seja menor. Muitas dessas mutações são hereditárias; portanto, ter um familiar com câncer de mama é relevante.

Certas doenças genéticas sofridas pelos homens, como a síndrome de Klinefelter, têm grande importância na origem da doença. Esta síndrome particular aparece devido à presença de um cromossomo X extra, que causa um aumento no tamanho das glândulas mamárias.

Hormônios e tratamentos médicos

O efeito de hormônios chamados estrogênios no tecido mamário aumenta a chance de desenvolver câncer de mama. Os homens apresentam baixos níveis dessas substâncias em condições normais, porém, elas podem ser administradas de forma exógena para o tratamento de certas doenças como câncer de testículo, e no caso de mulheres transgênero.

A administração exógena de estrogênios gera uma condição chamada desequilíbrio hormonal, que aumenta a probabilidade de sofrer a doença. O histórico pessoal de presença de algum outro tipo de câncer também é considerado como fator de risco.

Tratamentos que envolvem a exposição à radiação também podem provocar câncer de mama. Essas medidas terapêuticas combatem as células cancerosas anormais, no entanto, podem levar ao aparecimento de mutações em células saudáveis.

Estilo de vida

Ter um estilo de vida saudável é essencial para prevenir o aparecimento de múltiplas doenças. Um dos hábitos mais relacionados ao câncer de mama em homens e mulheres é a ingestão de álcool. O consumo dessa substância aumenta os níveis de estrogênios no corpo, o que é prejudicial a longo prazo.

Por outro lado, o tabagismo também está relacionado ao desenvolvimento de câncer de mama e de pulmão, devido à grande quantidade de substâncias tóxicas contidas no cigarro. A obesidade e o sobrepeso também são fatores de risco importantes, pois aumentam a quantidade de tecido adiposo no corpo e a produção de estrógenos.

Além disso, alguns homens obesos podem desenvolver uma condição chamada ginecomastia, que nada mais é do que o aumento do tecido mamário masculino. Ela cria uma condição semelhante à que ocorre na síndrome de Klinefelter.

Diagnóstico de câncer de mama em homens

O diagnóstico do câncer de mama pode ser difícil nos homens, porque raramente se suspeita da presença dessa doença. Isso faz com que essa possibilidade seja esquecida ou subestimada.

As ferramentas de diagnóstico em pacientes do gênero masculino são as mesmas utilizadas em mulheres. Nesse sentido, o histórico médico é fundamental para identificar fatores de risco e estudar os sintomas.

De acordo com a American Cancer Society, a mamografia diagnóstica é o melhor exame de imagem nesses casos. Ela permite detalhar as características do tumor e determinar se ele é maligno ou não. Outro exame de imagem útil é a ecografia mamária.

A biópsia da lesão ou dos gânglios linfáticos também é necessária no caso de malignidade. Isso permitirá ao especialista determinar o tipo de câncer e o estágio em que ele se encontra.

A realização da biópsia fornecerá ao médico as informações necessárias para iniciar a medida terapêutica correta, por isso não deve ser omitida. O estudo da secreção mamilar geralmente não fornece informações relevantes, a menos que haja presença de sangue.

Tratamentos Disponíveis

Existem poucos estudos que avaliem a eficácia das diferentes opções terapêuticas no câncer de mama em homens. Os especialistas usam os mesmos procedimentos aplicados nas mulheres, exceto por algumas pequenas variações. A principal opção é uma cirurgia chamada mastectomia.

A mastectomia é um procedimento cirúrgico que remove o tecido mamário da pessoa. A quantidade de mama retirada varia de acordo com o grau de evolução da doença, podendo ser parcial ou total.

Às vezes, outros métodos terapêuticos são necessários para controlar a doença e frear sua evolução. Algumas pessoas podem precisar de radioterapia ou quimioterapia. O tratamento hormonal e a terapia-alvo são recomendados nas fases mais avançadas, quando se busca prevenir a expansão do tumor.

Cirurgia de mastectomia.
A mastectomia é um procedimento de escolha para o câncer de mama em homens.

Prognóstico e evolução do câncer de mama em homens

O prognóstico e o resultado do câncer de mama de homens dependerão do estágio em que a doença é diagnosticada. A American Cancer Society afirma que 97% dos pacientes vivem pelo menos 5 anos após o diagnóstico, quando a doença é descoberta nos estágios iniciais.

No entanto, esse percentual pode diminuir para 22% quando o câncer já sofreu metástase e afeta tecidos distantes. Nestes casos, o prognóstico é muito ruim, embora novas medidas terapêuticas possam prolongar um pouco mais a vida. A probabilidade de recorrência da doença em homens não foi estudada.

Uma doença rara e muito perigosa

O câncer de mama em homens é uma condição muito rara, devido à pequena quantidade de glândula mamária existente. No momento, nenhuma causa específica é conhecida, embora alterações genéticas e a exposição aos estrogênios sejam fatores de risco determinantes.

Apesar da sua baixa incidência, o especialista deve sempre suspeitar da existência desse tipo de câncer, pois é fundamental fazer um diagnóstico correto e iniciar o tratamento adequado. O diagnóstico dessa doença em estágio inicial melhora consideravelmente o prognóstico.

Pode interessar a você...
Prevenção do câncer de mama
Muy SaludLeia em Muy Salud
Prevenção do câncer de mama

A prevenção do câncer de mama depende de pequenas mudanças nos hábitos alimentares e estilo de vida das pessoas.



  • Velilla Contreras M, Shum Tien J, Ávila Cárdenas J, Arosemena R. Cáncer de mama en el varón: a propósito de dos casos. Dermatología CMQ. 2018;16(2):138-141.
  • Angel J, Ibarra J, Diaz S, Lehmann C, García M, Guzmán L et al. Comportamiento clínico de cáncer de mama en hombres en una población latinoamericana. Revista Colombiana de Cancerología. 2015;19(3):150-155.
  • Abdelwahab Yousef AJ. Male Breast Cancer: Epidemiology and Risk Factors. Semin Oncol. 2017;44(4):267-272.
  • Zehr KR. Diagnosis and Treatment of Breast Cancer in Men. Radiol Technol. 2019 Sep;91(1):51M-61M.
  • Ruddy KJ, Winer EP. Male breast cancer: risk factors, biology, diagnosis, treatment, and survivorship. Ann Oncol. 2013;24(6):1434-43.
  • Hassett M, Somerfield M, Baker E, Cardoso F et al. Management of Male Breast Cancer: ASCO Guideline. Journal of Clinical Oncology. 2020; 38:161849-1863.