As 4 diferenças entre mitose e meiose

A mitose e a meiose são processos essenciais para a vida dos organismos, mas cada uma tem seus próprios mecanismos e peculiaridades.
As 4 diferenças entre mitose e meiose
Samuel Antonio Sánchez Amador

Escrito e verificado por el biólogo Samuel Antonio Sánchez Amador.

Última atualização: 07 maio, 2023

Como qualquer estrutura viva, um corpo celular deve ter a capacidade de deixar descendentes, ou seja, transmitir sua informação genética ao longo das gerações. É aqui que entram em jogo os dois termos que hoje analisamos: mitose e meiose. Mostramos as 4 diferenças entre os dois processos fascinantes.

Todos os seres vivos são constituídos por células, de uma a milhões delas. Por exemplo, de acordo com cálculos científicos, um jovem humano com cerca de 70 quilos e 1,70 metro de altura contém a figura de 30 trilhões de corpos celulares em seu corpo. 80-90% deles são encontrados no sangue.

Por outro lado, também existe uma grande variedade de seres com uma única célula que compõe todo o seu corpo: procariotos —bactérias e archaea—, certos fungos, protozoários e algas diatomáceas. A célula é a unidade básica da vida.

A célula: unidade básica da vida

Antes de entrar totalmente no mundo da divisão celular, é necessário entender o que é uma célula em si. Estamos diante da unidade básica da vida, que se multiplica continuamente para dar origem a novos indivíduos ou, na falta disso, para formar e manter tecidos, órgãos e sistemas.

Como indica o Museu Virtual da Ciência, a teoria celular de Schleiden e Schwann enfatiza que todos os seres vivos são constituídos por células e produtos feitos a partir delas. Esta aplicação assenta nos seguintes pilares:

  1. Todos os seres vivos são formados por células.
  2. A célula é a unidade anatômica e fisiológica de todos os seres vivos.
  3. Todas as células são descendentes de outros ancestrais.
  4. O material hereditário contido na célula é passado de mãe para filha.

Cada célula é uma entidade individualizada separada do ambiente por uma membrana, com um citosol no qual prosperam várias organelas, seu próprio material genético e proteínas e enzimas que sustentam um metabolismo complexo. Nenhum componente celular consegue ficar de fora.

Mitose em uma célula.
As células precisam desses processos que descrevemos para realizar suas funções de reprodução e formação de tecidos.

As 4 diferenças entre mitose e meiose

Uma vez definidos os limites da célula, estamos prontos para investigar as 4 diferenças entre mitose e meiose. Ambos os processos geram vida, pois onde antes havia uma entidade celular, depois dela mais foram geradas. Mesmo assim, os dois fenômenos biológicos são diferentes, com significados evolutivos muito diferentes.

1. A definição é a chave

Segundo o portal científico Bioted.es, o crescimento e o desenvolvimento de cada organismo vivo dependem da replicação precisa do material genético durante cada divisão celular. O DNA que é transmitido entre as gerações é composto de nucleotídeos, que codificam genes específicos organizados em cromossomos.

A mitose é definida como o processo de divisão nuclear no qual são gerados dois núcleos com o mesmo número de cromossomos da célula de origem. Precede a divisão celular, ou seja, o mecanismo pelo qual uma célula-mãe se divide em duas filhas. Este tem duas funções principais:

  1. Em organismos unicelulares supõe um processo de reprodução assexuada. Onde antes havia apenas uma bactéria, por exemplo, agora são duas iguais à progenitora.
  2. Em organismos multicelulares, a divisão celular envolve o desenvolvimento e a formação de tecidos que compõem seu complexo sistema fisiológico. Também é responsável por substituir estruturas danificadas ao longo da vida do indivíduo.

Assim, a mitose tem dois conceitos-chave encerrados em sua definição: a reprodução assexuada e a divisão das células somáticas, que constituem os tecidos dos seres complexos.

Por sua vez, a meiose é definida como o processo de divisão nuclear que dá origem a quatro células com metade do número de cromossomos da célula de origem. Esse mecanismo produz células sexuais haploides (n) que, ao se unirem para formar um zigoto (2n), darão origem a uma célula normal com metade da informação genética da mãe e metade do pai.

Assim, podemos afirmar que:

Mitose → célula parental (2n)→ célula filha (2n) + célula filha (2n)→ ambas são iguais.

Meiose→ Célula parental (2n)→ 4 células haploides (n)→ reprodução sexuada = zigoto (2n).

Podemos colocar esses conceitos em perspectiva com a reprodução humana. Um espermatozoide e um óvulo são células haploides (n) com 23 cromossomos. Quando o zigoto é formado, estes se fundem dando origem a uma célula diploide (2n) com 46 cromossomos, recebendo uma cópia de cada uma do pai e outra da mãe.

2. Estágios ou fases da mitose e meiose

A mitose e a meiose também são diferenciadas entre si com base nas fases que apresentam. Vamos dizer-lhe brevemente. Vá em frente.

fases da mitose

  1. Prófase: a membrana nuclear desaparece, os cromossomos da célula sofrem alterações morfológicas. O centrossoma divide-se em dois centríolos e surgem os microtúbulos.
  2. Metáfase: os cromossomos se alinham no centro da célula. Deve-se notar que cada um deles é formado por duas cromátides irmãs.
  3. Anáfase: os microtúbulos puxam cada uma das cromátides irmãs para um pólo da célula, cada uma constituindo um novo cromossomo. Assim, em uma célula humana, 46 cromátides irão para um pólo celular e outras 46 para o outro.
  4. Telófase e citocinese: dois novos envelopes nucleares são formados em cada pólo da célula, o material da divisão mitótica é quebrado e o citoplasma também é dividido em dois. As cromátides se desenrolam dentro de cada núcleo. Onde antes havia uma célula (2n), agora há duas (2n).

A mitose é definida de acordo com uma interfase anterior e os cromossomos devem auto-replicar sua informação genética para que cada cromátide contenha exatamente a mesma informação. Segundo a Universidade Complutense de Madrid (UCM), a mitose é um processo universal e realiza-se praticamente da mesma forma em todos os seres vivos, embora as suas funções sejam diferentes.

fases da meiose

  1. Prófase I: A principal diferença entre a prófase mitótica e a meiótica é que aqui os pares de cromossomos se unem e formam sinapses. Cada unidade funcional é uma tétrade (2 cromossomos) ou, o que dá no mesmo, 4 cromátides.
  2. Metáfase I: no caso do ser humano, as 23 tétrades (23×2 = 46 cromossomos totais) ou sinapses são colocadas no equador da célula.
  3. Anáfase I: Nesse caso, cromossomos inteiros, em vez de cromátides, migram para cada pólo celular. Ou seja, não sai uma cromátide de cada lado, mas sim duas cromátides que formam o cromossoma funcional.
  4. Telófase I: A membrana nuclear se forma em cada núcleo polar e o nucléolo começa a se reorganizar.

Como você deve ter notado, neste ponto a informação genética precisa ser cortada pela metade para dar origem a células reprodutivas haploides. Por isso ficamos com metade do ciclo, aquele que agora acontece em duas células filhas, ao invés de uma mãe:

  1. Prófase II: Muito semelhante à prófase mitótica, exceto que os cromossomos não são drasticamente encurtados.
  2. Metáfase II: agora sim, o número monoplóide de cromossomos migra para o equador da célula. Cada cromossomo é composto por 2 cromátides, em comparação com as 4 cromátides da tétrade na metáfase I.
  3. Anáfase II: as cromátides-irmãs migram para cada polo da célula. Como na mitose, cada cromátide dá origem ao seu próprio cromossomo.
  4. Telófase II: as células se dividem em células diferentes. No início da prófase havia 2 células e agora são 4 haploides.

A Universidade Complutense de Madri (UCM) também aponta que nesse processo ocorre um evento chamado crossover cromossômico. Nas tétrades formadas nas fases iniciais da meiose I, a recombinação genética ocorre entre os cromossomos homólogos, dando origem aos cromossomos recombinantes.

3. O significado evolutivo da mitose e da meiose

Todo esse processo é fascinante para o olho humano, mas qual é o significado evolutivo da mitose e da meiose? Claro, em cada um dos dois casos, a resposta é diferente.

Segundo o Departamento de Genética da Universidade de Granada, todos os mecanismos vivos utilizam a mitose, seja como ferramenta reprodutiva ou para o crescimento individual. Para um organismo multicelular, o significado evolutivo da mitose é aumentar seu número de células, fato que permite que ele se especialize em funções específicas.

O significado evolutivo da meiose também é claro: gerar variabilidade genética na prole. Se as células sexuais fossem diplóides (2n), cada vez a reprodução da próxima geração seria cada vez mais complicada, pois os descendentes seriam 4n, 8n, 16n e assim por diante. Isso é incompatível com a vida.

Além disso, a fusão de duas células haploides diferentes e a recombinação genética da prófase I e metáfase I da meiose são a base, juntamente com as mutações, da variabilidade genética dos seres vivos. Cada filho é um ser novo e completamente diferente, pois é fruto da união de dois pais diferentes. Isso permite que a evolução avance.

Fases da mitose e da meiose.
As fases da mitose e da meiose diferem, assim como o número de células finais.

4. Questão de números

Para fechar esta extensa viagem pelo mundo da mitose e da meiose, incluímos nesta última diferença algumas variáveis numéricas de cada um dos processos. Vá em frente:

  • Na mitose, ocorre 1 divisão nuclear → Na meiose, ocorrem 2 divisões nucleares.
  • Na mitose, 2 células filhas são produzidas com todo o material genético → Na meiose, 4 células filhas são produzidas com metade do material genético.
  • A mitose tem 4 fases → A meiose tem 8 fases.

Em resumo, um exemplo de mitose em humanos seria a divisão das células epidérmicas para renovar a pele perdida após uma lesão. A meiose em humanos corresponderia à formação de óvulos e espermatozoides. Tão complexo, tão simples.

Conclusões sobre mitose e meiose

Como você deve ter lido nestas linhas, tanto a mitose quanto a meiose são processos de divisão celular, pois de uma única célula podem ser obtidas 2 ou 4 com características próprias, dependendo do mecanismo descrito.

Mesmo assim, suas funções são completamente diferentes. Nos seres multicelulares, a mitose implica complexidade fisiológica e renovação tecidual, enquanto a meiose é a forma de dar origem aos descendentes. Nos seres unicelulares, a mitose é a forma de reprodução assexuada.

Pode interessar a você...
As 10 doenças mais comuns na velhice
Muy Salud
Leia em Muy Salud
As 10 doenças mais comuns na velhice

As doenças mais comuns na velhice são múltiplas e variam do câncer à depressão. Conheça-as.




Los contenidos de esta publicación se redactan solo con fines informativos. En ningún momento pueden servir para facilitar o sustituir diagnósticos, tratamientos o recomentaciones provenientes de un profesional. Consulta con tu especialista de confianza ante cualquier duda y busca su aprobación antes de iniciar o someterse a cualquier procedimiento.