O que é o ASMR e por que é relaxante?

Daniela Andarcia · 23 março, 2021
O ASMR pode diminuir o estresse, melhorar o estado de humor e reduzir a dor crônica. Veremos em detalhes tudo o que você precisa saber.

A internet está cheia de vídeos de ASMR. Mas, ao contrário de outros conteúdos populares, eles têm como objetivo relaxar o espectador e, em alguns casos, ajudá-lo a adormecer.

Para isso, os criadores desses conteúdos geralmente usam ações lentas e repetitivas (tais como escovar, mastigar, sussurrar, tocar em diferentes superfícies ou virar as páginas de um livro) que causam uma sensação de formigamento.

Esse formigamento, geralmente descrito como agradável, começa na cabeça, nos ombros e na coluna, espalha-se para outras partes do corpo e é responsável pelo relaxamento. Descubra o que é o ASMR, como funciona e quais são os seus possíveis benefícios para a saúde.

O que é o ASMR?

O ASMR pode ser experimentado de várias maneiras.
Felizmente, existe muito material na internet capaz de estimular essa sensação.

O termo ASRM (ou Resposta Sensorial Autônoma do Meridiano) se refere a uma sensação de formigamento ou calor que começa no topo da cabeça e na nuca e que é causada por certos sons e imagens.

Por causa da sua popularidade, existem muitos nomes pelos quais esse estado de euforia tem sido chamado. Entre os mais comuns estão “orgasmo cerebral, formigamento na cabeça e formigamento no cérebro”.

Por outro lado, embora as origens do ASMR sejam incertas, o termo é considerado mais ou menos novo, uma vez que apareceu pela primeira vez em um fórum de discussão no ano de 2010.

Atualmente, o ASMR se tornou um fenômeno. São muitos os criadores e os conteúdos que procuram gerar essa sensação, seja através dos sons que fazemos ao comer, cozinhar, sussurrar, estalar os dedos ou pintar as unhas.

Como funciona?

Apesar de ser um fenômeno conhecido, ainda não há uma explicação científica para o porquê do ASMR conseguir afetar algumas pessoas. O que se sabe é que essa sensação ocorre logo após ouvir ou assistir a vídeos que contenham “gatilhos”.

Esses “gatilhos”, também conhecidos como “desencadeadores”, podem ser ações isoladas (sussurros, toque suave, movimentos delicados das mãos, entre outros) ou atividades (cortar o cabelo, preparar uma refeição, pintar um quadro, entre outros).

No entanto, a sua principal característica é que eles são realizados de forma lenta, tranquila e que geram uma certa intimidade.

Embora a maioria dos vídeos de ASMR tenha uma duração de 20 a 40 minutos, eles podem variar de 15 minutos a 4 horas. Isso ocorre por causa dos principais objetivos desse fenômeno, que são proporcionar o tempo para relaxar e, ao mesmo tempo, ajudar a dormir.

O que a ciência diz sobre o ASMR?

A ciência por trás do ASMR pode ainda não ter sido descoberta, mas isso não quer dizer que não haja pesquisas sobre esse fenômeno.

O primeiro foi um estudo publicado na PeerJ que usou um pequeno grupo de pessoas para determinar como os gatilhos mais comuns afetavam o estado de humor.

A pesquisa concluiu que o ASMR pode melhorar o estado de humor temporariamente e que, para alguns, pode funcionar como um método de relaxamento que reduz os níveis de estresse.

Outras perspectivas sobre o ASMR

Um estudo publicado na PeerJ examinou o ASMR como uma forma de mindfulness ou atenção plena. Para isso, 284 pessoas realizaram uma série de testes comparando o ASMR com o mindfulness; no entanto, embora tenha sido descoberto que eles poderiam ter uma ligação, determinou-se que ainda seriam necessárias mais pesquisas.

Também há pesquisas sobre os possíveis efeitos do ASMR sobre a saúde do corpo. Um estudo publicado na PLoS One constatou que assistir a esse tipo de vídeo pode diminuir a frequência cardíaca e aumentar os níveis de resposta galvânica da pele (GSR), conhecida por ser uma medida das variações nas características elétricas da derme.

Da mesma forma, esta pesquisa concluiu que a sensação causada pelo ASMR se diferencia dos calafrios e, por isso, é considerada uma experiência relaxante por excelência.

Por fim, uma pesquisa publicada em 2018 mostrou que outros benefícios desses vídeos incluem:

  • Ajudar a relaxar, descansar e adormecer.
  • Reduzir a ansiedade e a dor crônica.
  • Criar uma sensação de proteção e cuidado.
  • Melhorar o estado de humor quando estamos doentes ou de mau humor.

Pode te ajudar a dormir?

O ASMR pode ser benéfico.
É muito provável que essa estimulação facilite o sono.

Muitas pessoas usam os vídeos de Resposta Sensorial Autônoma do Meridiano para vencer a insônia, mas a dúvida é se eles realmente funcionam. Conforme foi visto, há evidências científicas de que essa experiência ajuda a adormecer e isso se deve a vários fatores.

  • Em primeiro lugar, eles podem aliviar a dor. Foi comprovado que mais da metade das pessoas que sofrem de insônia precisam lidar com dores crônicas, o que não permite que o corpo possa relaxar e, portanto, descansar.
  • Em segundo lugar, eles podem melhorar o estado de humor e a sensação de bem-estar. No entanto, cabe destacar que apenas as pessoas capazes de experimentar o ASMR podem sentir essa mudança nas suas emoções.
  • Em terceiro e último lugar, eles podem reduzir o estresse. Embora a dificuldade para dormir seja um dos principais sintomas da depressão, há evidências científicas de que ter altos níveis de estresse também pode afetar a frequência cardíaca, o relaxamento e os padrões de sono.

Como posso saber se consigo experimentar o ASMR?

Nem todas as pessoas conseguem experimentar o ASMR, mas as pessoas que conseguem geralmente são mais empáticas. Normalmente essa sensação é descoberta durante a infância (antes dos 10 anos), embora também haja casos em que ela desperta na idade adulta.

Caso você não saiba se você é uma das pessoas que conseguem sentir esse formigamento cerebral, a recomendação é procurar um vídeo de ASMR na internet. Há um grande número de criadores de conteúdo, então você poderá testar entre os diferentes gatilhos.

É aconselhável ouvir este tipo de vídeo com fones de ouvido e em locais calmos que promovam o relaxamento.

Uma alternativa válida para as situações estressantes

Uma vez que o termo ASMR é considerado recente, ainda são necessárias mais pesquisas sobre o assunto.

No entanto, os estudos realizados atribuem a ele diversos benefícios para a saúde, tais como redução do estresse, melhora do estado de humor e redução da dor crônica, todos ligados ao relaxamento e a uma melhor qualidade de sono.

Já que são poucos os que conseguem experimentar o ASMR, a recomendação é pesquisar os vídeos mais populares e descobrir se o corpo sente o chamado “formigamento no cérebro”.

  • Barratt, E. L., & Davis, N. J. (2015). Autonomous Sensory Meridian Response (ASMR): a flow-like mental state. PeerJ, 3, e851. https://doi.org/10.7717/peerj.851
  • Fredborg, BK, Clark, JM y Smith, SD (2018). Mindfulness y respuesta de meridianos sensoriales autónomos (ASMR). PeerJ, 6, e5414. https://doi.org/10.7717/peerj.5414
  • Poerio, G. L., Blakey, E., Hostler, T. J., & Veltri, T. (2018). More than a feeling: Autonomous sensory meridian response (ASMR) is characterized by reliable changes in affect and physiology. PloS one, 13(6), e0196645. https://doi.org/10.1371/journal.pone.0196645
  • Kovacevich, A., & Huron, D. (2018). Two Studies of Autonomous Sensory Meridian Response (ASMR): The Relationship between ASMR and Music-Induced Frisson. Empirical musicology review, 13(1-2), 39. https://doi.org/10.18061/emr.v13i1-2.6012
  • Finan, P. H., Goodin, B. R., & Smith, M. T. (2013). The association of sleep and pain: an update and a path forward. The journal of pain, 14(12), 1539–1552. https://doi.org/10.1016/j.jpain.2013.08.007
  • Kim, E. J., & Dimsdale, J. E. (2007). The effect of psychosocial stress on sleep: a review of polysomnographic evidence. Behavioral sleep medicine, 5(4), 256–278. https://doi.org/10.1080/15402000701557383
  • Janik McErlean, A. B., & Banissy, M. J. (2017). Assessing Individual Variation in Personality and Empathy Traits in Self-Reported Autonomous Sensory Meridian Response. Multisensory research, 30(6), 601–613. https://doi.org/10.1163/22134808-00002571