7 dicas para eliminar flatulência

Você sofre de dor aguda ao correr, nadar ou se exercitar? Ensinamos o que é flatulência, suas causas e como lidar com isso.
7 dicas para eliminar flatulência

Última atualização: 22 janeiro, 2023

Flatus é uma doença bem conhecida em muitas atividades esportivas. Os especialistas referem-se a ela como dor abdominal transitória relacionada ao exercício ( ETAP ), embora tenha muitos nomes em termos populares. Ensinamos 7 dicas para eliminar os flatos e algumas recomendações para lidar com eles quando aparecerem.

Essa dor concentrada na região abdominal é de natureza benigna, mas compromete seriamente as atividades esportivas dos atletas. De fato, muitos deles precisam desacelerar ou até interromper completamente a atividade para obter alívio. Felizmente, existem algumas dicas para eliminar os flatos e hoje reunimos as mais importantes junto com sugestões para controlá-las.

As melhores dicas para remover flatulência

De acordo com algumas estimativas, até 27% dos atletas apresentam flatulência recorrente. A área mais comum onde se manifesta é o flanco direito do abdome, embora também possa se desenvolver na região lombar esquerda, na área central e na parte inferior do abdome. A intensidade da dor é muito variável, podendo ser bem focalizada ou, pelo contrário, irrigar toda a zona do tronco.

As causas exatas da dor abdominal transitória relacionada ao exercício não são conhecidas, embora as evidências sugiram que ela é mais comum em atletas jovens, em homens, em pessoas com sobrepeso ou obesas (os sintomas são mais graves) e naqueles com menor resistência. fisica. Entre os possíveis candidatos para explicar a sintomatologia estão os seguintes:

  • Isquemia diafragmática: devido ao desvio de sangue do intestino para os músculos que geram o movimento.
  • Estresse dos ligamentos viscerais: ou seja, os ligamentos que conectam o diafragma aos órgãos abdominais (ligamentos gastrofrênicos, lienofrênicos e coronários).
  • Cãibras musculares – Muitos atletas experimentam flatulência na companhia de cãibras musculares, e alguns apenas descrevem dessa forma.
  • Irritação do peritônio parietal: devido ao atrito causado pelo movimento com o peritônio visceral. O primeiro cobre a parede abdominal e a cavidade pélvica, o segundo cobre os órgãos abdominais e os separa do anterior.
  • Referência da Faceta Torácica: Estudos mostram que até 47% dos atletas experimentam flatulência quando as facetas torácicas são palpadas entre T8 e T12. Essa causa é mais provável em atividades particularmente extenuantes.

Outras possíveis causas são distensão gastrointestinal, compressão da artéria celíaca pelo ligamento arqueado mediano e agravamento dos nervos espinhais. Tudo isso serve para exemplificar que o fenômeno é complexo, bem como muito comum. Com estas reflexões em mente, deixamos-lhe as melhores dicas para eliminar os flatos.

1. Melhore sua postura ao treinar

Há evidências de que a postura durante o treino ou exercício aumenta as chances de manifestação de flatulência. Por isso, e como indicam as pesquisas a esse respeito, inclinar-se para a frente, alongar o local afetado, respirar profundamente e pressionar a área parcialmente ou totalmente reduz a dor.

Por tudo isso, não deixe de melhorar sua postura durante os treinos. Tente manter as costas o mais retas possível e faça modificações de acordo com a atividade que você faz (por exemplo, se você correr, deve inclinar-se ligeiramente para a frente). Muitas vezes isso está relacionado à técnica de tocar, que é aperfeiçoada com o tempo.

2. Reduza a ingestão de líquidos e grandes refeições

Dicas para se livrar de flatulência incluem não beber muitos líquidos
Consumir muitos alimentos ou bebidas pouco antes do treino pode ser contraproducente devido ao aparecimento de dor.

Algumas evidências sugerem que a ingestão de líquidos imediatamente antes do treino (ou pelo menos algumas horas antes) está positivamente relacionada com flatulência. Acredita-se que o intestino cheio de líquido puxa os ligamentos viscerais, mediando o desenvolvimento da dor. A mesma coisa acontece quando você come um pouco antes do treino.

Nesse sentido, evite beber muita água e comer pelo menos duas horas antes do exercício. Planeje os dias que você vai treinar para evitar que seus padrões alimentares interfiram no seu desempenho. Beba bastante água ao longo do dia e alimente-se de forma saudável; mas limite ambos antes de iniciar sua rotina.

3. Treine com base na sua resistência física

Um estudo publicado na revista Medicine and Science in Sports and Exercise em 2002 descobriu que atletas menos aptos fisicamente relataram flatulência com mais frequência durante o treinamento.

Isso não quer dizer que atletas de alto desempenho não o experimentem, apenas que o fazem com menos frequência. Com base nisso, recomendamos que você treine de acordo com sua capacidade física, para não pedir ao corpo mais do que ele pode lhe dar.

4. Alongue-se antes de se exercitar

O aquecimento e alongamento antes do exercício é um ritual essencial para melhorar o desempenho durante o treino. O alongamento ajuda os músculos a se prepararem para a intensidade e o esforço a que logo serão expostos.

Muitos atletas se concentram apenas em alongar os músculos grandes, gastando apenas alguns segundos naqueles que eles acham que não são tão importantes durante o treinamento. Passe 10 minutos alongando todos os seus músculos para um desempenho ideal.

5. Exercício para o núcleo

Dicas para se livrar dos flatos incluem fortalecer o núcleo
Existe uma grande variedade de exercícios que podem ser feitos em casa ou na academia para fortalecer o core.

O core é uma área que envolve os músculos abdominais, lombares, glúteos e pélvicos. Pesquisadores descobriram que exercícios para essa área ajudam a reduzir as chances de desenvolver flatulência.

Tente então uma ou duas vezes por semana para alocar sua rotina exclusivamente para treinar esta área. Isso permitirá que você fortaleça seus músculos, melhore sua postura e sua técnica.

6. Tente diferentes padrões de respiração

Esta é uma técnica útil tanto para evitar flatulência quanto para lidar com ela quando ela ocorre. Controlar a respiração é muito importante em qualquer exercício, e nem todas as pessoas recorrem aos mesmos padrões.

Ou seja, há quem se sinta mais à vontade com grandes sopros de ar; enquanto outros preferem baforadas curtas e constantes. Alterne vários métodos até encontrar um que reduza os sintomas de flatulência.

7. Use um cinto esportivo

Se as dicas anteriores para eliminar flatos não surtem efeito, o melhor a fazer é usar um cinto esportivo. Procure combiná-lo com exercícios para o core, pois o excesso de dependência dele pode enfraquecer os músculos do tronco. Ainda assim, é uma opção prática e funcional quando o desconforto está muito presente nos seus treinos.

Vale a pena procurar ajuda profissional para diagnosticar possíveis anormalidades musculares ou nervosas na sua região central. Não existe uma maneira única de prevenir a flatulência, portanto, você deve alternar com várias dessas estratégias até encontrar a mais eficaz para você. Asseguramos-lhe que estes são os mais eficazes, pois todos eles foram confirmados pelos cientistas como dicas para eliminar flatulência.

Pode interessar a você...
Alimentos crus: benefícios e riscos para a saúde
Muy Salud
Leia em Muy Salud
Alimentos crus: benefícios e riscos para a saúde

Comer alimentos crus pode ser benéfico para a saúde, mas é uma prática que também apresenta certos riscos.



  • Morton D, Callister R. Exercise-related transient abdominal pain (ETAP). Sports Med. 2015;45(1):23-35.
  • Morton DP, Richards D, Callister R. Epidemlology of exercise-related transient abdominal pain at the Sydney City to Surf community run. J Sci Med Sport. 2005 Jun;8(2):152-62.
  • Morton DP, Callister R. Influence of posture and body type on the experience of exercise-related transient abdominal pain. J Sci Med Sport. 2010 Sep;13(5):485-8.
  • Morton DP, Callister R. Factors influencing exercise-related transient abdominal pain. Med Sci Sports Exerc. 2002 May;34(5):745-9.
  • Morton DP, Callister R. Characteristics and etiology of exercise-related transient abdominal pain. Med Sci Sports Exerc. 2000 Feb;32(2):432-8.
  • Morton, D. P., & Aune, T. Runner’s stitch and the thoracic spine. British Journal of Sports Medicine. 2004; 38(2): 240-240.
  • Muir B. Exercise related transient abdominal pain: a case report and review of the literature. J Can Chiropr Assoc. 2009;53(4):251-260.
  • Plunkett BT, Hopkins WG. Investigation of the side pain “stitch” induced by running after fluid ingestion. Med Sci Sports Exerc. 1999 Aug;31(8):1169-75.
  • Spitznagle TM, Sahrmann S. Diagnosis and treatment of 2 adolescent female athletes with transient abdominal pain during running. J Sport Rehabil. 2011 May;20(2):228-49.

Los contenidos de esta publicación se redactan solo con fines informativos. En ningún momento pueden servir para facilitar o sustituir diagnósticos, tratamientos o recomentaciones provenientes de un profesional. Consulta con tu especialista de confianza ante cualquier duda y busca su aprobación antes de iniciar o someterse a cualquier procedimiento.