6 benefícios psicológicos de viajar

Daniela Andarcia · 3 maio, 2021
Viajar não só permite ter novas experiências, como também reduz os níveis de estresse e melhora o estado de humor. Vamos mostrar outros benefícios que também podem ser obtidos.

Talvez depois de um suspiro de tanto trabalho, você exclame: “Preciso de férias!”; então, quase imediatamente, você passa a imaginar um lugar para o qual gostaria de viajar. A sua mente pode estar tentando escapar do forte estresse que está sofrendo, e sonhar em viajar pode ser útil por um momento; porém, tornar o sonho realidade pode trazer mais benefícios psicológicos. Vamos mostrar os benefícios psicológicos de viajar.

Honestamente, por mais felizes que possamos ser na nossa casa ou na nossa carreira profissional, chega um momento em que nos sentimos presos, andando em círculos no mesmo lugar. Descubra os benefícios psicológicos de viajar, a melhor receita para os momentos em que a rotina nos castiga.

Benefícios psicológicos de viajar:

1. Permite ter novas experiências

São muitos os benefícios psicológicos de viajar.
Viajar ajuda a acumular experiências positivas para a vida.

Sem dúvida, viajar abre o caminho para novas aventuras e para a oportunidade de conhecer outras culturas. A sua mente, além de se expandir, também terá uma mudança de perspectiva e níveis mais elevados de criatividade.

De acordo com um estudo da PLoS One, o contato com a natureza aumenta muito mais o raciocínio criativo do que interagir com a tecnologia. Da mesma forma, interagir com pessoas de diferentes culturas incentiva e permite aprender coisas novas, como, por exemplo, preparar um prato típico.

Experimentar outros sabores também faz com que a sua mente explore novos sentidos e você leve esse conhecimento para casa, além do fato de que a lembrança e a experiência sempre permanecem.

2. Reduz os níveis de estresse

O estresse é um monstro que se alimenta da rotina, das demandas e das exigências diárias. Com o passar do tempo, ele te faz perder a perspectiva do que é realmente significativo e interessante para você.

Uma pesquisa publicada no Journal of Travel Medicine conclui que viajar para lugares quentes reduz os altos níveis de estresse no trabalho, bem como o esgotamento. Viajar ajuda a parar de pensar em situações estressantes e, portanto, os níveis de cortisol diminuem e há uma sensação de estar contente e feliz.

3. Melhora o estado de humor

Uma merecida viagem de férias aumenta a felicidade, de acordo com um estudo da Applied Research in Quality of Life. Parece que acordar e saber que só precisamos nos divertir aumenta a felicidade e a satisfação.

Até mesmo planejar uma viagem divertida reconfigura o cérebro e melhora o estado de humor. Algumas pessoas afirmam que, depois de viajar, elas diminuíram ou superaram a depressão, embora ainda faltem pesquisas científicas para comprovar esses argumentos.

4. Pode te tornar mais resistente

Acredita-se que estar em um lugar desconhecido, onde se conheça pouco sobre a cultura e os costumes da região, pode nos tornar mais independentes e resistentes mentalmente. Desafiar-se para interagir com novas pessoas e resolver as novas dificuldades que possam surgir ao longo do caminho nos obriga a aprender, a nos adaptar e a sair da zona de conforto.

Talvez isso pareça assustador no início, mas, no final de cada dia, você se sentirá revigorado e muito mais forte como indivíduo.

5. Ajuda a manter a forma

Os benefícios psicológicos de viajar também afetam a saúde física.
Existe uma relação comprovada entre viagens constantes e a manutenção da saúde corporal.

evidências científicas de que viajar de forma ativa reduz os níveis de obesidade, além de também poder ter efeitos positivos em outros aspectos da saúde.

Além disso, foi comprovado que viajar constantemente nos levar a nos exercitar, o que aumenta não só o bem-estar físico, mas também mental.

Nadar, escalar uma montanha ou caminhar são apenas alguns dos exercícios que fazemos enquanto nos divertimos e conhecemos uma nova paisagem. Uma revisão de estudos sugere que os exercícios reduzem a ansiedade, o estresse e a depressão – em conclusão, eles proporcionam benefícios à saúde mental.

6. Mudar de ambiente

Talvez entre todos os benefícios psicológicos de viajar este seja o mais óbvio, mas é a mudança de ambiente que nos faz recuperar as forças e equilibrar os pensamentos. Isso pode até mesmo ser o que você precisa se passar pelo rompimento ou consolidação do seu relacionamento com o seu parceiro.

Embora para muitos viajar possa atrasar os objetivos, a verdade é que fazer as malas e ir para outro lugar pode nos levar a nos concentrar e a nos fixar no que realmente desejamos.

Manter a mesma rotina durante um longo período de tempo pode diminuir o desempenho e nos tornar propensos à depressão; então, talvez o que você esteja precisando agora seja de uma mudança de ambiente.

Viajar, um aliado da saúde mental

Sua mente precisa descansar e se desconectar da rotina, das demandas e das exigências diárias; talvez a receita mais eficaz para isso seja fazer as malas e conhecer novos lugares.

Alguns estudos científicos afirmam que viajar de forma ativa ajuda a manter uma boa saúde mental. Isso ocorre porque viajar nos permite ter novas experiências, melhorar o estado de humor e diminuir o estresse. Da mesma forma, também nos leva a nos exercitar e a nos tornarmos pessoas mais resistentes mentalmente.

Pensando nisso, para quando você vai agendar uma nova viagem? Sozinho ou em família, pode ser que você precise de uma.

  • Atchley, R. A., Strayer, D. L., & Atchley, P. (2012). Creativity in the wild: improving creative reasoning through immersion in natural settings. PloS one, 7(12), e51474. https://doi.org/10.1371/journal.pone.0051474
  • Strauss-Blasche, G., Reithofer, B., Schobersberger, W., Ekmekcioglu, C., & Marktl, W. (2005). Effect of vacation on health: moderating factors of vacation outcome. Journal of travel medicine, 12(2), 94–101. https://doi.org/10.2310/7060.2005.12206
  • Nawijn, J., Marchand, M. A., Veenhoven, R., & Vingerhoets, A. J. (2010). Vacationers Happier, but Most not Happier After a Holiday. Applied research in quality of life, 5(1), 35–47. https://doi.org/10.1007/s11482-009-9091-9
  • Green J, Steinbach R, Jones A, et al. On the buses: a mixed-method evaluation of the impact of free bus travel for young people on the public health. Southampton (UK): NIHR Journals Library; 2014 Feb. (Public Health Research, No. 2.1.) Appendix 8, Systematic review of health benefits of active travel (extract) Available from: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/books/NBK263971/
  • Saunders, L. E., Green, J. M., Petticrew, M. P., Steinbach, R., & Roberts, H. (2013). What are the health benefits of active travel? A systematic review of trials and cohort studies. PloS one, 8(8), e69912. https://doi.org/10.1371/journal.pone.0069912
  • Mikkelsen, K., Stojanovska, L., Polenakovic, M., Bosevski, M., & Apostolopoulos, V. (2017). Exercise and mental health. Maturitas, 106, 48–56. https://doi.org/10.1016/j.maturitas.2017.09.003